Prefeituráveis

Em debate morno e sem Raquel, candidatos à Prefeitura de Caruaru apresentam propostas na Rádio Jornal

Evento foi realizado na sede do SJCC Interior

Ana Maria Santiago de Miranda
Ana Maria Santiago de Miranda
Publicado em 30/10/2020 às 12:00
NOTÍCIA
Jefferson Nascimento/TV Jornal Interior
FOTO: Jefferson Nascimento/TV Jornal Interior
Leitura:

O debate entre os candidatos à Prefeitura de Caruaru, no Agreste, realizado nesta sexta-feira (30) pela Rádio Jornal Caruaru (AM 1080), teve o clima morno. Sem a presença da candidata à reeleição, Raquel Lyra (PSDB), os outros quatro candidatos convidados apresentaram suas propostas caso cheguem ao cargo máximo do município. Até as críticas à atual gestão foram mais amenas com relação ao que foi percebido em discussões anteriores.

Participaram do encontro o Delegado Lessa (PP), Marcelo Gomes (PSB), Marcelo Rodrigues (PT) e Raffiê Dellon (PSD), cujos partidos têm representação no Congresso. Mediado pelo radialista Dilson Oliveira, o debate teve cinco blocos e 2h de duração. Os candidatos fizeram perguntas entre si com temas livres e sorteados, e responderam os questionamentos do radialista Berg Santos e do analista político Fernando Andrade. No final do debate, tiveram um tempo para fazer as considerações finais.

O encontro foi na sede do Sistema Jornal do Commercio Interior (SJCC Interior), com transmissão pelas ondas do rádio, pelo Portal NE10 Interior e plataformas digitais do SJCC. O evento seguiu as recomendações das autoridades de saúde para prevenir o novo coronavírus, como distanciamento social, aferição de temperatura dos participantes, distribuição de máscaras, entre outros.

Confira os temas abordados:

Emprego

Em tempos de crise econômica, os candidatos também comentaram sobre a empregabilidade. O candidato Marcelo Gomes, que atua como vereador, informou que irá fazer um pacto pelo emprego, semelhante ao que o ex-governador Eduardo Campos fez no Pacto Pela Vida para a segurança pública. O projeto incluiria parceria com o Sistema S e secretarias estaduais para incentivar a geração de empregos. O candidato Raffiê Dellon destacou que criará a Carteira Nacional de Habilitação (CNH) Popular Municipal, para que os jovens possam acelerar a inserção no mercado de trabalho: "Emprego é qualidade de vida, é dignidade", comentou.

Feira da Sulanca

A Feira da Sulanca também foi discutida durante o debate, uma vez que o ramo de confecções é o principal da economia da região. O candidato Marcelo Rodrigues acusou a atual prefeita de fazer promessas mentirosas sobre a transferência da feira do Parque 18 de Maio para outro local durante o pós-pandemia, quando os recursos estão escassos.

Rodrigues discorda com a transferência da feira e disse que é preciso melhorar a infraestrutura do local, garantindo segurança, iluminação, banheiros de qualidade, entre outros. Ele também disse que irá construir, através de parceria público privada, estacionamentos para uso de compradores e vendedores. "A feira está entregue às baratas", disparou. Ele propôs ainda um financiamento no valor de R$ 5 mil para os sulanqueiros, o qual seria custeado em 50% pela prefeitura e o restante para os comerciantes pagarem em 24 meses sem juros. Rodrigues também prometeu que iria devolver os ambulantes para o centro da cidade, de forma organizada.

Marcelo Gomes disse que também irá fazer parceria com empresários do entorno da feira para construir estacionamento, banheiros com fraldário, entre outros. Para ele, a feira da Brasilit é a que mais precisa de investimentos. Ele também disse que a promessa de transferir a feira de graça não é factível.

O Delegado Lessa destacou que em um primeiro momento irá cuidar da feira onde está, construindo uma unidade de saúde, banheiros, e reforçando a segurança. Em um segundo momento, pretende transferir a Feira da Sulanca com PPP e buscando recursos junto ao Ministério da Economia e outras representações políticas. Ele também disse que parte da arrecadação será destinada a um fundo de suporte ao trabalhador. Lessa disse ainda que não é possível transferir a feira de forma gratuita, já que o processo seria estimado em mais de R$ 250 milhões: "Precisa trabalhar de forma real e verdadeira com a Feira da Sulanca".

Raffiê foi outro candidato que defendeu uma parceria público-privada para a transferência da feira, mas antes, deveria organizá-la no espaço atual. Ele afirmou ainda que a secretaria Extraordinária da Feira, criada na atual gestão, não realiza um trabalho efetivo e apenas abriga correligionários da prefeitura. Raffiê também disse que além dos sulanqueiros, os carroceiros e lojistas do entorno devem receber atenção. Ele afirmou que a proposta de transferir a feira de graça trata-se de "ilusionismo".

Abastecimento de água

O Agreste pernambucano sofre há anos com a estiagem, e o tema do abastecimento de água foi abordado durante o debate. Atualmente, a cidade precisa seguir um rodízio que alterna dias com e sem água. Apesar disto, rotineiramente há críticas de que o calendário não está sendo cumprido. O candidato Marcelo Rodrigues afirmou que, caso se torne prefeito, irá criar um cronogroma a ser cumprido pela Compesa. Se a companhia não cumprí-lo, o contrato será rompido. "É inadimissível que se pague tarifa de esgoto e ao longo de 50 anos que a Compesa está aqui, não se tratou o esgoto", disparou.

O candidato Delegado Lessa, que atualmente é deputado estadual, afirmou que é necessário ter articulação política para conseguir solucionar a questão, uma vez que o município precisa dos recursos do Governo Federal e do Governo do Estado. Se eleito, irá procurar estes representantes, assim como deputados, para conseguir gerar mais segurança para a população.

Mobilidade urbana

Raffiê afirmou que tem o compromisso de fazer a segunda e a terceira etapa do Anel Viário, que contribuiu para desafogar o trânsito na região. Ele também anunciou que criará um fundo municipal do transporte para investir em pontos de ônibus e fazer outras ações na área, pensando no pedestre, no mototaxista, no taxista e no toyoteiro.

Macelo Rodrigues afirmou que é necessário elaborar um plano de mobilidade urbana e disse que houve omissão por parte da atual gestão com relação ao tema. Para as ações, haveria uma parceria com o Governo Federal. Ele também defendeu a regulamentação do trabalho dos loteiros e dos motoristas de transporte por aplicativo. Outras questões abordadas foram a acessibilidade nas calçadas, a integração no transporte público e a Via Parque.

Educação

Raffiê Dellon assumiu o compromisso de diminuir os anexos da zona rural e dar atenção às áreas que têm realidades diferentes em comparação à zona urbana. Ele criticou o fato de haver registro de merenda com tapurus em escolas da rede municipal. Já Lessa propôs a criação de um programa de avaliação municipal da educação. Para o retorno após a pandemia da covid-19, sugeriu contra-turnos para minimizar os riscos de contaminação entre os estudantes.

Lessa disse que é preciso pensar no educador de forma ampla, reformulando o plano de cargos e carreiras e criando um plano pedagógico em parceria com os professores. Ele criticou ainda os gastos feitos pela prefeitura e, mesmo assim, não entregar uma merenda de qualidade. O candidato também propôs a criação do 14º salário para quando a escola melhorar no ranking do Ideb, Idepe e no programa de avaliação que será desenvolvido em sua gestão. Marcelo Rodrigues disse que irá incrementar a tecnologia nas escolas e realizar concurso público para dar dignidade aos profissionais: "Educação é coisa séria, tratar os alunos como eles foram tratados significa não ter compromisso com as pessoas".

Saúde

Marcelo Gomes afirmou que criará uma unidade de pronto atendimento na zona rural, em Cachoeira Seca, que funcionará como retaguarda para o 2º Distrito. Ele também tem um projeto para promover a telemedicina para atender os idosos. Gomes garantiu que articulará com o governo estadual para que o Hospital da Mulher seja entregue em 2021. Ele também disse que terminará a obra da Maternidade municipal.

Cultura

Sobre cultura, Raffiê Dellon afirmou que é preciso que a cidade tenha atrativos turísticos durante todo o ano, não só no período de São João. Ele acredita que a Fundação de Cultura e Turismo precisa ser protagonista do processo, para resgatar os museus do município, recuperar a Casa Mestre Vitalino, no Alto do Moura, investir no Autódromo de Caruaru, na Estação Ferroviária, entre outros. Marcelo Rodrigues acredita que a construção deve ser feita junto com os artistas.

Política

Sobre a campanha política, Raffiê respondeu a uma pergunta do radialista Berg Santos sobre ele não haver recebido recursos do PSD. Ele afirmou que não se sente desprestigiado e que ainda há tempo para que os valores sejam depositados. Segundo Raffiê, a campanha é feita nas ruas, olhando nos olho da população e se colocando no lugar das pessoas.

Marcelo Gomes respondeu a um questionamento do analista político Fernando Andrade sobre o fato de ele não ter utilizado a imagem do governador Paulo Câmara no guia eleitoral, apesar de serem aliados políticos. O candidato afirmou que as gestões do PSB foram importantes para o desenvolvimento da cidade e que vai buscar a parceria do governador para gerir o município. O candidato Marcelo Rodrigues, que utiliza a imagem de Lula no guia eleitoral, destacou as ações realizadas pelo ex-presidente na região.

Veja a íntegra do debate:

TV Jornal Interior

No dia 11 de novembro, a TV Jornal Interior realiza seu debate com os prefeituráveis. Foram convidados os cinco candidatos cujos partidos têm representação no Congresso.

Mais Lidas