Eleições 2020

Plenário do TSE decidirá se proibição a atos de campanha eleitoral continua em Pernambuco

Atos presenciais quem possam gerar aglomerações haviam sido proibidos no estado

NE10 Interior NE10 Interior
NE10 Interior
NE10 Interior
Publicado em 03/11/2020 às 9:55
NOTÍCIA
Marcello Casal Jr/Agência Brasil
FOTO: Marcello Casal Jr/Agência Brasil
Leitura:

O plenário do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) vai decidir nesta terça-feira (3) se vai manter a decisão de proibir os atos presenciais de campanha eleitoral das eleições 2020 que possam gerar aglomerações em Pernambuco. A decisão foi tomada pelo Tribunal Regional Eleitoral de Pernambuco (TRE-PE) na noite da quinta-feira (29).

A decisão será discutido durante uma sessão ás 19h no Tribunal Superior Eleitoral.
O julgamento contará com sete ministros do Tribunal Superior Eleitoral: Tarcísio Vieira, Alexandre de Moraes, Edson Fachin, Mauro Campbell, Luís Felipe Salomão, Sérgio Banhos e provavelmente um substituto do presidente da Corte, Luís Roberto Barroso.

A sessão deverá ser presidida por Edson Fachin, vice-presidente do TSE. O substituto de Barroso será Marco Aurélio Mello, Ricardo Lewandowski ou Cármen Lúcia, são ministros substitutos da Corte Eleitoral.

*Com informações do blog de Jamildo

Atos presenciais de campanha proibidos

O Tribunal Regional Eleitoral de Pernambuco decidiu proibir todos os atos presenciais de campanha eleitoral das eleições 2020 que causem aglomerações. A medida foi tomada por causa da pandemia do coronavírus.

Estão proibidos, em todo o estado de Pernambuco, atos como: comícios; bandeiraços, passeatas, caminhadas, carreatas e similares; e confraternizações ou eventos presenciais, inclusive os de arrecadação de recursos de campanha, ainda que no formato drive-thru.

Mais Lidas