Sucesso

“Sempre tive uma paquera com Caruaru”, conta fotógrafo Jackson Carvalho

Ana Maria Santiago de Miranda
Ana Maria Santiago de Miranda
Publicado em 17/05/2016 às 14:24
NOTÍCIA
Leitura:

Jackson chegou à Caruaru no começo da década de 1990
Foto: Divulgação/Assessoria.
Vencedor de dois prêmios Trierenberg Super Circuit, considerado o Oscar da fotografia mundial, Jackson Carvalho é um alagoano apaixonado por Caruaru. O publicitário, que recebeu o título de cidadão da Capital do Agreste, contou,durante uma entrevista do NE10 Interior, que sempre teve uma paquera por Caruaru. Eu tinha clientes em Campina Grande e sempre passava por Caruaru. Tinha vontade de ficar por aqui e quando surgiu a chance, a cidade me acolheu de forma materna.

Jackson está há mais de 20 anos em Caruaru
Foto: Jackson Carvalho.
Jackson chegou em 1991 em Caruaru. Vim com minha mulher grávida e meus dois filhos. Tenho um filho caruaruense. Tinha a proposta para instalar o departamento de marketing de uma emissora de televisão, consegui me estabelecer e vencer esse desafio. Em quatro anos, consegui fundar minha própria empresa em parceria com minha sócia Jacqueline.

O publicitário afirma que a cidade lhe deu a chance de crescer e subir na carreira. Caruaru me ofertou uma oportunidade de ampliar meus horizontes, tanto profissionalmente quanto na vida pessoal. Caruaru é responsável pelo que sou. Tudo que a cidade fez por mim mostra que a escolhi que tomei de me mudar foi a mais certa.

O fotógrafo abriu uma agência de publicidade em Caruaru
Foto: Jackson Carvalho/ Arquivo pessoal.
Para o fotógrafo, Caruaru tem um grande diferencial: a localização geográfica. A cidade reúne muita gente de fora, de todos os locais. São profissionais das mais diversas áreas que se encontraram aqui. A localização é um privilégio, está a 180 km de três capitais (João Pessoa, Maceió e Recife). Circular pelo interior sem passar por Caruaru é impossível. Isso é uma vantagem.

Jackson aposta que Caruaru será uma cidade melhor em 10 anos. Temos aqui pessoas de várias culturas reunidas, uma miscigenação rara para qualquer lugar no Brasil. Acredito que a cidade precisa perceber a grandeza que tem, perder essa pensamento de província. Acreditar no tamanho que tem . É a maior cidade do interior e tem tudo para ser sempre melhor.

Mais Lidas