Jogo

Estudante cria serviço automotivo para caçar Pokémon em Caruaru

Ana Maria Santiago de Miranda
Ana Maria Santiago de Miranda
Publicado em 04/08/2016 às 10:14
NOTÍCIA
Leitura:

João Henrique Holanda, 20 anos, faz serviço automotivo para caçar Pokémon.
Foto: cortesia
Um estudante de medicina da UFPE de Caruaru, no Agreste de Pernambuco, viu no jogo Pokémon Go, lançado no Brasil na noite dessa quarta-feira (3), uma oportunidade. Em conversa com a mãe sobre o aplicativo, surgiu a ideia de criar um serviço automotivo para caçar os bichinhos na cidade.

"Pensei que com o carro seria bem mais fácil conseguir sucesso no jogo, eu poderia utilizar meu veículo para ajudar as pessoas e elas me ajudarem com a grana", explica João Henrique Holanda, 20 anos. O valor por 30 minutos de trajeto é R$ 10.

A primeira saída em busca dos pokémons foi na mesma noite em que o jogo foi lançado. Algumas pessoas procuraram o estudante e um grupo foi criado no Facebook para acertar os detalhes da procura, que terá horários flexíveis de acordo com a demanda.

Aplicativo foi lançado na noite dessa quarta (3) no Brasil
Foto: divulgação/Pokémon Go
Inicialmente, a ideia é marcar um ponto da cidade em que os clientes se reúnam para começar o trajeto. "Planejo utilizar o jogo para momentos de caminhada, porém a falta de segurança na cidade é um problema", lamenta.

A ideia é que, à medida em que as pessoas se interessarem pelo serviço, surja uma comunidade de treinadores de Pokémon em Caruaru. "Com o carro as pessoas aumentam sua velocidade, consequentemente percorrem uma maior distância em menos tempo. É um benefício para mim e para os colegas que aderirem", comenta.

É possível entrar em contato com o estudante através do e-mail jhdholanda2@gmail.com e WhatsApp: (81) 9.9519.5169.

POKÉSTOPS E GINÁSIOS - Quem já conseguiu baixar o aplicativo - que por vezes registra congestionamento dos servidores - encontrou diversos pokéstops em Caruaru. 

O termo refere-se a um lugar em que o treinador de Pokémon pode coletar itens como pokébolas e ovos de forma gratuita, que geralmente é uma escultura ou ponto turístico da cidade.

O NE10Interior encontrou pokéstops no edifício Portinari e na Igreja dos Mórmons, no bairro Maurício de Nassau. Os espaços também podem ser encontrados no Teatro e Rádio Difusora, no Obelisco da Asces, entre outros.

Já os ginásios podem ser achados na Praça Chico Porto e na Igreja São Francisco, por exemplo.

Mais Lidas