Deputados

Oposição leva Pernambuco de Verdade a Garanhuns e visita prefeito

Ana Maria Santiago de Miranda
Ana Maria Santiago de Miranda
Publicado em 19/04/2017 às 11:43
NOTÍCIA
Leitura:

Priscila Krause (DEM) afirmou que programa "Pernambuco em Ação" é reedição de promessas
Foto: André Nery/JC Imagem

A bancada de Oposição na Assembleia Legislativa de Pernambuco (Alepe) visita Garanhuns, no Agreste de Pernambuco, nesta quarta-feira (19), dando sequência ao "Pernambuco de Verdade". De acordo com a deputada estadual Priscila Krause (DEM), a visita faz contraponto ao programa "Pernambuco em Ação", realizado pelo governador Paulo Câmara em cidades do Interior do Estado.

"O governador está indo aos quatro cantos do Estado, falando de 'Pernambuco em Ação', que na verdade é um Pernambuco de reedição de promessas. Ele fala do que falou há dois anos, do que foi falado ainda no governo Eduardo, requenta as coisas e espera que a população acredite que vive no Pernambuco da propaganda. Mas as pessoas vivem no Pernambuco real", afirmou Priscila Krause, em entrevista à Rádio Jornal Caruaru.

Ouça a íntegra da entrevista:

Na cidade, os deputados de oposição visitam obras identificadas como promessas não cumpridas pelo Governo do Estado e equipamentos públicos em situação precária ou de abandono. Foram visitados o Aeroporto de Garanhuns, o Hospital Regional Dom Moura (HRDM), entre outros espaços. Os deputados pretendem ouvir as impressões dos moradores em relação à infraestrutura, saúde, segurança pública, educação, entre outros temas.

Prefeito recebe oposição

O grupo ainda fez uma visita ao prefeito Izaías Régis (PTB) e o convidou para participar de uma plenária com a população da região, na Câmara Municipal de Garanhuns, às 19h. O prefeito Izaías Régis, que também é do grupo que faz oposição ao Governo do Estado, não recebeu o governador Paulo Câmara (PSB) na visita que o gestor do Executivo estadual fez a Garanhuns no início deste mês.

Por causa disto, Izaías Régis foi alvo de críticas de aliados do governador Paulo Câmara, que chamaram a atitude de "deselegante". Na ocasião, o prefeito afirmou que não foi ao evento com o socialista para evitar constrangê-lo fazendo cobranças. "Eu tinha que cobrar o que o povo pede para eu cobrar. Para não constranger o governador, mandei um representante, que foi o vice-prefeito (Haroldo Vicente, do PSC)", disse Izaías Régis, em entrevista ao JC.

Mais Lidas