Festa

Definidos os polos do "Carnaval Caruaru Cultural"

Ana Maria Santiago de Miranda
Ana Maria Santiago de Miranda
Publicado em 24/01/2018 às 13:45
NOTÍCIA
Leitura:

Reunião apresentou todos os polos que vão fazer parte da festa.
Foto: Nayara Vilanova/TV Jornal Interior

Os oito polos que vão fazer do "Carnaval Caruaru Cultural" foram divulgados durante uma coletiva em Caruaru, no Agreste de Pernambuco, nesta quarta-feira (24). A apresentação dos polos aconteceu na Sala de monitoramento da Prefeitura. 

A Prefeitura de Caruaru, através da Fundação de Cultura e Turismo (FCTC), preparou uma semana pré-carnavalesca concentrada no Centro da cidade que vai se transformar em um corredor da folia, no qual oito polos vão receber o público de toda a região. São eles: Pedro Sucata, Café com Frevo, Jackson do Pandeiro, Inclusão na Folia, Aldo Teixeira, Má Fama, Corredor Carlos Fernando e Estação Folia, onde será montado o palco de música alternativa Rec-Beat. A festa será realizada no dia 03 de fevereiro. Já no dia 04 o festival Flor & Ser Má Fama realiza a sua quinta edição. Com o tema "Carnaval", a rua será interditada a partir das 11h, e haverá DJ, orquestra de frevo, desfile de fantasias com premiações, feira de economia criativa e toda a gastronomia presente no local. Neste ano, 40 blocos se apresentam até o dia 18 de fevereiro nos polos de animação montados na cidade.

Homenageados 

Os homenageados do "Carnaval Caruaru Cultural" serão figuras folclóricas caruaruenses. E entre eles está Dona Lindaura, matriarca do Boi Tira-Teima, que faleceu em 2017, aos 81 anos, e Naldinho do Mastruz com Leite, que também faleceu no ano passado.

Conheça os polos:

Polo Pedro Sucata - O já consagrado Bloco do Sucata, que existe há 19 anos, atrai uma multidão para a rua João Condé, que vai atrás do frevo, do molha-molha e do mela-mela, características do Carnaval de antigamente. Famílias inteiras se reúnem no bloco mais conhecido do município. Neste ano, a rua se transformou no Polo Pedro Sucata, uma homenagem ao fundador da Confraria do Sucata e idealizador do bloco.

Polo Café com Frevo - O tradicional Café Guarany, localizado na praça em frente ao Banco do Brasil, vai se transformar no Polo Café com Frevo, onde, das 12h às 19h, orquestras de frevo vão fazer a alegria dos foliões.

Polo Jackson do Pandeiro - Já a rua Oscar Mariano recebe o Polo Jackson do Pandeiro, uma homenagem ao cantor e compositor conhecido como "o rei do ritmo". Lá, será o foco do "Bloco Eu Vou no Seu Café" e, a partir das 11h, terá orquestra de frevo; às 13h, o caruaruense Jucélio Vilela comanda a festa; às 16h, quem anima é Cris Mendes e Samba de Latada.

Polo Aldo Teixeira - Homenageia o carnavalesco conhecido como "folião número um" nas décadas de 20 e 30, na rua dos Expedicionários, vai receber o "Bloco Mulher de Todos os Dias". A partir de meio-dia, a orquestra que leva o mesmo nome do bloco começa a animar a todos. Às 14h, apresenta-se o Bloco da Saudade do Sesc; às 15h, é a vez do Boi Tira-Teima; às 16h, o bloco sai em direção à Estação Ferroviária e, às 17h, mais uma orquestra de frevo anima o local.

Polo Inclusão na Folia - Na Praça José Martins, o Polo Inclusão na Folia recebe idosos e portadores de necessidades especiais para dançar ao som de frevo e da banda Sygnus, composta por portadores de deficiência visual.

Polo Má Fama - Na rua Silvino Macêdo, a festa começa a partir das 12h, com apresentações de orquestras e a chegada dos blocos "Os Kannayas" e "Os Gonzagão". 

Corredor Carlos Fernando - A rua Silva Jardim se transforma no Corredor Carlos Fernando, em reverência ao cantor e compositor caruaruense responsável por unir o frevo à MPB e que teve como grande sucesso a música "Banho de Cheiro", gravada por Elba Ramalho. O corredor vai receber orquestras itinerantes, desfiles de bumba-meu-boi e la ursas, além de bonecos gigantes de Olinda.

Polo Estação Folia - Na Estação Ferroviária, o Polo Estação Folia terá praça de alimentação, formada por diversos food trucks, e trará um dos maiores festivais independentes de música do Brasil, o Rec-Beat. Sua marca é a presença do inusitado e do experimental, o encontro da tradição com as novas tendências, a irreverência de blocos e troças e a integração entre música, dança e circo.

Mais Lidas