Ressocialização

Detento forrozeiro faz apresentações no São João de Caruaru e Recife

Ana Maria Santiago de Miranda
Ana Maria Santiago de Miranda
Publicado em 08/06/2018 às 14:42
NOTÍCIA
Leitura:

Biu do Acordeon passou três anos recluso no Centro de Ressocialização do Agreste (CRA)
Foto: divulgação

Com sete apresentações marcadas para o ciclo junino, Biu do Acordeon canta e toca forró pé-de-serra há mais de 30 anos. Severino Heleno, de 59 anos, passou três anos recluso no Centro de Ressocialização do Agreste (CRA) e atualmente cumpre pena no regime aberto. Ele recebe acompanhamento da Secretaria de Justiça e Direitos Humanos (SJDH) por meio do Patronato Penitenciário de Caruaru, onde precisa se apresentar uma vez por mês.

Enquanto esteve preso, ensinava a arte aos colegas, o que fez manter vivo o amor pelo forró e a sanfona. O reeducando forrozeiro vai fazer todo mundo dançar nesta sexta-feira (8), no São João de Caruaru, cidade onde mora, e no sábado (9) e domingo (10), no Trem do Forró que embarca do Marco Zero, no bairro do Recife, até o Cabo de Santo Agostinho, e promete animação e sete horas do mais autêntico forró pé-de-serra.

Patronato Penitenciário

Heleno é um dos 11.618 apenados atendidos pelo Patronato Penitenciário de Pernambuco, cujo público-alvo são reeducandos em regime aberto, livramento condicional e egressos. O órgão de execuções penais exerce as funções de acompanhamento de processos, atenção psicossocial, pedagógica, e de inclusão produtiva. O objetivo é dar novas oportunidades a esse público e diminuir a reincidência criminal.

Mais Lidas