Festejos

São João aquece economia de Caruaru

Ana Maria Miranda
Ana Maria Miranda
Publicado em 17/05/2019 às 14:48
NOTÍCIA
Leitura:

Em 31 dias de festa, Caruaru receberá mais de 400 atrações
Foto: Janaína Pepeu/Especial para o SJCC

Principal festa do calendário da cidade, o São João de Caruaru não é só importante por causa da grandiosidade e multiculturalidade. O evento é um dos que mais aquece a economia, e isto está comprovado em números. Em 2018, foram cerca de R$ 200 milhões movimentados e mais de 6 mil empregos diretos e indiretos gerados no período, de acordo com a Fundação de Cultura e Turismo. A rede hoteleira teve 97,33% de ocupação nos principais dias do evento.

Na Capital do Forró, o São João não se restringe aos dias 23 e 24 de junho, véspera e dia de São João, respectivamente. Em 2019 serão 31 dias de festa, 24 polos de animação e mais de 400 atrações artísticas e culturais. Entre os principais nomes estão Marília Mendonça, Bruno e Marrone, Xand Avião, Matheus e Kauan, Zé Neto e Cristiano, além de forrozeiros tradicionais, como Petrúcio Amorim, Azulão, Fulô de Mandacaru e Alcymar Monteiro.

"O São João é o momento em que Caruaru entra no radar do Brasil. O evento atrai um público de 2,2 milhões, é uma festa com impacto econômico muito grande. Ano passado tivemos 9% no crescimento do público e do impacto, este ano achamos que vai crescer ainda mais", avaliou o presidente do comitê gestor do São João, Leonardo Salazar. Um levantamento feito por ele indicou que, faltando mais de um mês para o principal fim de semana - 21 a 24 de junho - alguns hotéis da cidade já estão com reservas esgotadas.

O presidente do Sindicato do Lojistas (Sindloja) e vice-presidente da Federação do Comércio de Pernambuco (Fecomércio-PE), Manoel Santos, percebe um consumo extra em setores como restaurantes, hotéis, posto de gasolina, lojas de confecções, entre outros, no período junino. "O São João é o maior evento turístico de Caruaru e o que causa o maior impacto na atividade econômica. Entendemos que um São João bom, que faça com que circule dinheiro na economia, é um start para que no segundo semestre, a partir de julho, Caruaru já comece mais bem posicionado", opinou.

INSTRUMENTAL

Uma das principais novidades deste ano é o palco instrumental no Monte Bom Jesus, que terá noites dedicadas à sanfona, pífano, viola e jazz, das 16h às 19h, período em que será possível aos caruaruenses e turistas assistir ao pôr-do-sol. "A festa de Caruaru é reconhecida e diferente de todas as outras pela sua autenticidade e riqueza de nossa cultura. A grade está pensada para todas as idades, todos os gostos e de maneira descentralizada, costurando o forró com outros tipos de músicas, de modo a permitir que todos possam se enxergar no Maior e Melhor São João do Mundo", destacou a prefeita, Raquel Lyra.

Para quem gosta dos festejos juninos, a ansiedade só aumenta. A vendedora Clea Santos, 29 anos, vê o São João como a melhor época do ano. "Meu pai toca sanfona, então desde pequena eu gosto. Nos fins de semana vou ao Pátio, ao Alto do Moura. Onde tem forró, estou no meio", revelou. Sentimento parecido com o da bancária Rita Lira, 37, que morou por muitos anos na rua Três de Maio, berço das festas de São João da Capital do Forró. Até hoje comemora a festa com a família na casa da tia, que ainda mora no local. Cada um leva uma comida típica e todos se juntam para a brincadeira. "Quando vai chegando junho, já acende uma fogueira no meu coração. Desde pequena eu via o significado e a importância cultural da festa. Isso fica enraizado", comentou.

Mais Lidas