Animais

Passear com cães também é profissão; conheça a atividade do dog walker

A profissão não é só passear com os animais, a atividade também exige outros esforços

Antonio Virginio Neto
Antonio Virginio Neto
Publicado em 09/09/2019 às 18:48
NOTÍCIA
Reprodução/TV Jornal Interior
FOTO: Reprodução/TV Jornal Interior
Leitura:

Caminhadas ao ar livre, bichinhos fofinhos e também muita disciplina. A profissão de Dog Walker é uma das que mais crescem no Brasil. Em tradução livre, o termo quer dizer "Passeador de cães", mas isso não é tudo o que o profissional oferece. A profissão também exige o cuidado especial com os animais, como o horário de passeio, manuseio correto da coleira e até o cuidado com a aproximação de outros bichos.

De acordo com o dog walker, Márcio Monteiro, as técnicas são importantes na hora de passear com os cachorros. "Tem as técnicas de você caminhar com o cão. Tem as técnicas, na verdade. Muitas vezes os donos acham que a dificuldade está no cachorro, mas o problema são deles, que não sabem interagir com o próprio cão", explica.

A rotina do Aquiles, Golden Retriever de 3 anos, foi transformada a partir das atividades com o Márcio Monteiro. Cinco dias por semana, uma hora pela manhã e outra pela tarde, o cachorro tem um compromisso marcado com o márico. O Passeio é um santo remédio para o pet.

O dono de Aquiles, Ricardo Lima, é comerciantes e fechou um pacote especial com o dog walker porque ele não pode passear com o filho de quatro patas por causa da rotina atribulada. "A gente percebe que o cachorro fica mais saudável e menos estressado", explica.

Além de desestressar, os passeios são importantes para manter a saúde dos bichinhos. De acordo com o veterinário Lucas Bastos, "Quando o animal pratica alguma atividade física, existe a estimulação de hormônios associados ao prazer para condicionar o animal e diminuir o estresse dele", conta.

Confira no VT do Cotidiano, da TV Jornal Interior

Mais Lidas