menu

Segunda temporada "pega fogo", diz Pedro Wagner sobre Irmandade

Ele interpreta o personagem Carniça na série da Netflix

Ator pernambucano Pedro Wagner na série Irmandade, da Netflix
Ator pernambucano Pedro Wagner na série Irmandade, da Netflix (Divulgação/Netflix)

O ator pernambucano Pedro Wagner, que interpreta Carniça na série original Netflix "Irmandade", disse que a segunda temporada vai vir "pegando fogo". A série conta a história de uma advogada que descobre que o irmão é líder de uma facção criminosa em ascensão. A produção se passa em São Paulo e as gravações aconteceram na capital paulista e na cidade de Curitiba (PR). Um dos protagonistas é Seu Jorge, que interpreta Edson, o líder da facção criminosa.

Pedro Wagner conversou com a Rádio Jornal Garanhuns e falou sobre como foi contracenar com Seu Jorge. Segundo ele, o processo de atuação envolve encontrar formas de se conectar com os colegas de trabalho para gerar conforto e segurança. "Admiro Seu Jorge tanto na música como o trabalho dele no audiovisual", destacou.

Um dos destaques da interpretação do personagem Carniça é a manutenção do sotaque pernambucano. No início, Pedro Wagner chegou a fazer aulas para aprender a falar com o sotaque de São Paulo, mas depois o ator decidiu sugerir à produção que o personagem tivesse o sotaque nordestino. "O Brasil é um país de dimensões continentais, então eu achei que deveriam manter uma diversidade de sotaques, já que o país é tão diverso", afirmou.

Wagner também participa do elenco de Segunda Chamada, da Globo, que aborda o ensino de jovens e adultos. Atualmente, as gravações de ambas as produções estão paradas, por causa da pandemia da covid-19.

História

Natural de Garanhuns, no Agreste de Pernambuco, Pedro Wagner ganhou destaque nacional por causa dos trabalhos na Netflix e na Rede Globo. A história dele no teatro começou ainda no colégio, no Grupo Diocesano de Artes. O ator conta que depois do primeiro contato, procurou uma faculdade de teatro no Recife para se especializar.

Pedro Wagner integra há 10 anos o grupo de teatro Magiluth, que foi a porta de entrada de seus trabalhos. O grupo já fez apresentações no Festival de Inverno de Garanhuns (FIG), também reconhecido nacionalmente.

Ouça a íntegra da entrevista: