Lendas Urbanas

Pontilhão das almas: Mistério de supostas assombrações tira o sossego do Agreste de PE

Relatos dão conta de barulhos, ventos e até aparições

Antonio Virginio Neto
Antonio Virginio Neto
Publicado em 14/05/2021 às 17:34
NOTÍCIA
Reprodução/NE10 Interior
FOTO: Reprodução/NE10 Interior
Leitura:

Choros vindos de lugar nenhum, ventos que balançam todas as estruturas e aparições que acompanham a população. Esse cenário de filme de terror, não vem lá da Europa, mas da zona rural de Belo Jardim, no Agreste de Pernambuco. Moradores da região relatam assustados estarem sendo perseguidos por fantasmas na Vila Raiz, que já ganhou o apelido de pontilhão das almas.

De acordo com os moradores, as almas decidiram acabar com o sossego do local e não tem quem passe pela região sem ser feito de vítima. As brincadeiras dos espíritos inquietos vão desde barulhos de martelo vindos do nada, sombras passando junto com os viajantes e até aparições reais.

João Manoel, aposentado, já passou pelo local em diversos horários e sempre encontra as assombrações. "Topei com ele no caminho às 10h da noite. Eu vinha de cá e ele de lá. Ele passou por eu, já topando em mim. Perguntei se era João, não respondeu. Perguntei se era Antonio, também não falou. Sai e fui embora e ele ficou em pé lá", comenta.

> Equipe da TV Jornal passa a noite em suposta casa assombrada

Também existem aqueles que já não se assombram mais com o contato com o sobrenatural. De acordo com a aposentada, Carmelita Mendes, moradora do local, as assombrações já são velhas conhecidas de todos que vivem pela região. "A gente fica assustado, mas com o tempo acostuma", relata.

O avistamento de assombrações no local já é antigo. Segundo os moradores da região, os relatos acontecem desde 1960. A lenda conta que tudo começou, após uma jovem enterrar dois bebês gêmeos que nasceram mortos e foram enterrados em uma caixa de sapatos perto de um pontilhão de trem.

> História da Mulher da Sombrinha assombra moradores de Catende

Após o acontecimento, começaram os relatos de assombrações. Os que passavam pelo local eram seguidos por uma mulher que simplesmente desaparecia. Outros comentam ter visto cachorros brancos, feitos de névoa.

Seja o que for, o mistério continua deixando de cabelo em pé todos os que transitam pelo local.

Confira na reportagem

Mais Lidas