Homenagem

Yukê: cientistas dos EUA nomeiam fóssil de aranha em homenagem à Pabllo Vittar

Material foi retirado do Brasil ilegalmente e devolvido na última sexta-feira (15) para museu cearense

Lyllyan Belo
Lyllyan Belo
Publicado em 21/10/2021 às 11:19
Notícia
The Journal of Arachnology/Reprodução
Cretapalpus vittari faz parte da família Palpimanidae - FOTO: The Journal of Arachnology/Reprodução
Leitura:

A cantora Pabllo Vittar foi homenageada por cientistas da Universidade do Kansas, nos Estados Unidos, nomeando um fóssil de uma aranha com 122 milhões de anos com o nome científico de Cretapalpus vittari (do latim “creta” ou “giz” e “palpus” e vittari em homenagem à artista). Exemplar é o mais velho registrado na América do Sul, datando da Era Mesozoica (marcando entre 250 e 65 milhões de anos atrás).

O fóssil faz parte da família Palpimanidae, originária da Chapada do Araripe, no Ceará. O material tinha sido retirado do Brasil ilegalmente e foi devolvido na última sexta-feira (15) ao Museu de Paleontologia Plácido Cidade Nuvens, na cidade de Santana do Cariri, também no Ceará, que faz parte da Universidade Regional do Cariri (Urca). Junto ao material, outras 35 peças também serão devolvidas.

Para comemorar a conquista, a Urca realizou na manhã desta quinta-feira (21) uma solenidade oficial de recebimento da aranha e dos outros materiais.

Segundo os pesquisadores, o fóssil está em ótimo estado de conservação. Allysson Pinheiro, diretor do museu, comemorou a conquista, principalmente por ter superado as expectativas, já que receberam mais fósseis do que o esperado, sendo alguns que nem se tinha conhecimento de que estavam nos Estados Unidos.

O Ministério Público Federal (MPF) do Estado do Ceará vai investigar como os fósseis saíram do Brasil.

O paleontólogo Renan Bantim, curador do museu da universidade, comemorou no Twitter a devolução do exemplar.

"Hoje, um muito especial #fossilfriday com Cretapalpus vittari, um belo espécime de aranha Palpimanidae. Obrigado @the_mattydyo por descrever esta pequena espécie e colaborar com a devolução deste fóssil ao Brasil", escreveu.

Matthew R. Downen é um dos cientistas da universidade norte-americana responsáveis pela descrição do fóssil, que também contou com a ajuda do britânico Paul A. Selden.

Homenagem a Pabllo Vittar

Os especialistas em aranhas Matthew Dowmen e Paul Selden, ambos do departamento de geologia da Universidade do Kansas, foram os responsáveis por nomearem o fóssil em homenagem à cantora maranhense, devido a sua projeção internacional. O nome foi revelado em artigo publicado na última edição da revista científica Journal of Archeology.

 

Comentários

Mais Lidas