Ajuste da defesa

Márcio Goiano busca equilíbrio do sistema defensivo do Náutico

Giliard
Giliard
Publicado em 25/02/2019 às 14:37
NOTÍCIA
Leitura:

Técnico já testou 11 jogadores diferentes nas quatro posições da primeira linha defensiva do Timbu
Foto: Léo Lemos/Náutico

O Náutico de Márcio Goiano tem como característica principal o fato de ser um time rápido, que faz muitos gols. Assim foi em 2018, quando assumiu a equipe na Série C, e segue sendo em 2019. Neste ano, o Timbu tem média de 2 gols por partida em jogos oficiais. Por outro lado, a parte defensiva tem deixado a desejar. A média de tentos sofridos nesta temporada tem sido acima de um gol por duelo. Este ponto tem sido questionado pela torcida e exerce influência direta no desempenho oscilante do Timbu. O técnico reconheceu o fato e lamentou a falta de treinos durante esta maratona de jogos.

Se a gente for pegar todos os jogos que fizemos, contra Sergipe não tomamos gol, e quase todos os outros jogos tomamos. Estamos tomando muitos gols em todos os jogos. Também tivemos pouco treinamento, para esse próximo jogo temos a segunda-feira, na terça a parte tática e não tem como trabalhar direito. Esse último jogo que fizemos (contra o Afogados), tivemos um dia a mais e nos deu condição de fazer um trabalho um pouco diferenciado, comentou Márcio Goiano.

Busca por formação ideal

Em apenas três jogos, dos 12 disputados, o Náutico não teve sua defesa vazada. Contra o Sergipe, pela Copa do Nordeste, e diante do Petrolina e Vitória, pelo Campeonato Pernambucano. O setor não tem passado confiança e vários jogadores já atuaram por lá. Comparando os dois últimos jogos, contra o Santa Cruz e o Afogados, toda a primeira linha defensiva foi trocada. Pela Copa do Brasil, André Krobel, Rafael Ribeiro, Diego Silva e Gabriel Araújo foram titulares. No Pernambucano, Hereda, Camutanga, Sueliton e Josa iniciaram a partida.


Apesar do desgaste físico da sequência de jogos, que também motivou as trocas, Márcio Goiano ainda tenta encontrar uma formação ideal para a sua defesa. Ao todo, 11 jogadores já foram testados nas quatro vagas e, até então, não foi achada uma maior estabilidade. A melhor atuação defensiva foi a última, diante do Afogados da Ingazeira. Mesmo tendo sofrido um gol, a equipe se portou melhor, foi mais segura, e sofreu poucos sustos do ataque da Coruja. E este ponto de equilíbrio é uma das metas do comandante alvirrubro.

Sou muito chato, principalmente com a parte defensiva. É o setor que tem que dar estabilidade para os demais. Você fazendo um jogo tranquilo, com certeza chega mais próximo do gol adversário. Tivemos uma instabilidade no jogo passado (contra o Santa Cruz, na Copa do Brasil), dando uma tranquilidade maior para o adversário, criando em erros nossos. Nas alterações com os atletas que entraram porque estão trabalhando e buscando. A gente tem que ter responsabilidade no sentido de escalar os jogadores que entram, porque sabemos da cobrança de onde ela vem. Tenho buscado dar essa tranquilidade aos jogadores e isso me dá confiança, encerrou Márcio Goiano.

Náutico sob o comando de Márcio Goiano:

2018

14 jogos

22 gols marcados

14 gols sofridos

5 jogos sem sofrer gol

2019

12 jogos

24 gols marcados

16 gols sofridos

3 jogos sem sofrer gol

Atletas que jogaram na defesa do Náutico em 2019:

Laterais direitos: Hereda, Krobel e Rhaldney.

Zagueiros: Sueliton, Camutanga, Rafael Ribeiro e Diego Silva.

Laterais esquerdos: Assis, Gabriel Araújo e Josa (improvisado).

Via JC Online

Mais Lidas