Investigação

Pai de Henry Borel se torna assistente de acusação no julgamento de Jairinho e Monique Medeiros

Leniel Borel também será testemunha do caso sobre a morte do menino Henry Borel

NE10 Interior NE10 Interior
NE10 Interior
NE10 Interior
Publicado em 17/06/2021 às 15:12
NOTÍCIA
Reprodução/Arquivo pessoal
FOTO: Reprodução/Arquivo pessoal
Leitura:

Leniel Borel e seu advogado, o criminalista Leonardo Barreto, serão assistentes de acusação do Ministério Público no processo para acusar Dr. Jairinho e Monique Medeiros sobre a morte do menino Henry Borel. Ele e o advogado já começaram que irão usar junto ao MP. 

No dia 10 de junho, a Justiça do Rio de Janeiro aceitou Leniel Borel como assistente da acusação no processo, após a requisição do mesmo, mas a função vai ser exercida pelo advogado Leonardo Barreto.
“O pedido para se ter uma assistência de acusação, junto ao Ministério Público, é feito pelo familiar. Mas a função é exercida pelo advogado representante”, explicou o advogado.

O advogado contou também que as linhas de acusação ainda vão ser definidas e vão depender da defesa preliminar que os acusados Jairinho e Monique vão fazer. Além de ter um advogado como assistente da acusação, Leniel será também testemunha do caso.

*Com informações do G1

Relembre o caso 

A Polícia Civil do Rio de Janeiro prendeu, no dia 8 de abril, o vereador carioca Dr. Jairinho e Monique Medeiros, padrasto e mãe de Henry, pela morte da criança. A investigação do caso é realizada por agentes da 16ª DP (Barra da Tijuca).

De acordo com os investigadores, a criança morreu em 8 de março, vítima de assassinato com emprego de tortura e sem chance de defesa. Padrasto e mãe de Henry foram presos sob suspeita de atrapalhar as investigações e ameaçar testemunhas para combinar versões.

Mais Lidas