Vôlei

ONLYFANS: 'Ganho 50 vezes mais do que no vôlei', revela jogadora da seleção

O site OnlyFans e outras plataformas digitais traz uma renda 50 vezes maior do que Key Alves ganha jogando vôlei

Vinícius Barros
Vinícius Barros
Publicado em 07/07/2022 às 13:58
REPRODUÇÃO / INSTAGRAM
Key Alves, jogadora de vôlei do Osasco - FOTO: REPRODUÇÃO / INSTAGRAM
Leitura:

A jogadora Key Alves, 22 anos, líbero do Osasco e com passagem na seleção brasileira de vôlei, fez uma revelação impressionante em entrevista ao Jornal O Globo. 

Key Alves afirmou que a renda que consegue com fotos sensuais no site Only Fans e outras plataformas digitais representa 50 vezes mais do que ela ganha jogando vôlei.

"Ganho umas cinquenta vezes mais com as plataformas digitais do que com o vôlei. É muito mesmo. E mais no 'Only Fans' porque o valor é fixo, tem todo o mês. Mas eu amo jogar vôlei, mais do que ficar tirando fotos. Por isso, não vou parar com a minha carreira nas quadras mesmo que isso seja possível atualmente (financeiramente falando)" - ressaltou.

Carreira de Key Alves no Vôlei

Para Key Alves, o sucesso está relacionado ao fato de ser atleta de vôlei, o que faz sua imagem crescer nas redes.

- Estou indo para o terceiro ano em uma equipe de vôlei e me considero atleta profissional. Porém as coisas fora de quadra começaram a crescer muito para mim. Então comecei a dar sim um pouco mais de atenção para uma carreira paralela. Querendo ou não, hoje é a minha maior renda. Me considero atleta e é isso que fez a minha imagem crescer na internet. Então, sou atleta, modelo e também influenciadora e empresária de alguns negócios próprios - disse.

Key Alves no BBB?

A fama é algo que já faz parte da vida de Key Alves. Quando questionada sobre uma possível participação no Big Brother, a jogadora não titubeou e ainda comentou sobre Paulo André, atleta que esteve no BBB 22. 

"Até achei que o Paulo André não voltaria para o atletismo. Se eu estou indo bem, imagina ele com bem mais seguidores do que eu e que acabou de sair de um BBB? Só que o esporte é o que a gente ama. Entendo ele voltar às pistas. Eu iria para o BBB e deixei isso bem claro quando cheguei no Osasco. A visibilidade que este reality show tem é incrível. Então, eu iria com a cabeça de participar, fazer o meu melhor para quando sair ter mais visibilidade como atleta. Hoje em dia é muito difícil ser atleta no Brasil, não temos patrocinadores pessoais. Tenho certeza que não largaria o vôlei e tentaria conciliar agendas", concluiu. 

Mais Lidas