Fórmula 1

CORRIDA DA FÓRMULA 1: Vai passar na Bandsports? Veja onde assistir o GP da França ao vivo

Corrida na França é a 12ª da temporada

Victor Peixoto
Victor Peixoto
Publicado em 24/07/2022 às 7:19
JURE MAKOVEC / AFP
Charles Leclerc, da Ferrari, segue na perseguição a Max Verstappen, da Red Bull, na briga pelo título - FOTO: JURE MAKOVEC / AFP
Leitura:

Às 10h da manhã deste domingo (24), acontece o GP da França de Fórmula 1, o 12° da temporada. Charles Leclerc, da Ferrari garantiu sua sétima Pole Position de 2022 com o 1:30.872, seguido pelo rival Max Verstappen, da Red Bull, com 1:31.176.

A disputa pelo título mundial segue acirrada apesar da boa vantagem de Verstappen, que lidera o Campeonato de Pilotos com 208 pontos38 a mais que Leclerc.

Carlos Sainz, da Ferrari, e Kevin Magnussen, da Haas, sofreram punições por trocar componentes do motor e perderam várias posições no grid de largada, largando, respectivamente, na 19ª e 20ª posições.

Onde assistir ao vivo o GP da França de Fórmula 1

Domingo, 24 de julho

Corrida: 10h da manhã - Band

Classificação da Fórmula 1 2022

Campeonato de pilotos

  1. Max Verstappen, 218 pontos
  2. Charles Leclerc, 170
  3. Sergio Pérez, 151
  4. Carlos Sainz, 133
  5. George Russell, 128
  6. Lewis Hamilton, 109
  7. Lando Norris, 64
  8. Esteban Ocon, 52
  9. Valtteri Bottas, 46
  10. Fernando Alonso, 29
  11. Kevin Magnussen, 22
  12. Daniel Ricciardo, 17
  13. Pierre Gasly, 16
  14. Sebastian Vettel, 15
  15. Mick Schumacher, 12
  16. Yuki Tsunoda, 11
  17. Zhou Guanyu, 5
  18. Alexander Albon, 3
  19. Lance Stroll, 3
  20. Nicholas Latifi, 0
  21. Nico Hülkenberg, 0

Campeonato de construtores

  1. Red Bull, 369 pontos
  2. Ferrari, 303
  3. Mercedes, 237
  4. McLaren/Mercedes, 81
  5. Alpine/Renault, 81
  6. Alfa Romeo/Ferrari, 51
  7. Haas/Ferrari, 34
  8. AlphaTauri/Red Bull, 27
  9. Aston Martin/Mercedes, 18
  10. Williams/Mercedes, 3
JUSTIN TALLIS / AFP
Carlos Sainz e Charles Leclerc são os pilotos da Ferrari em 2022 e venceram as duas últimas corridas - FOTO:JUSTIN TALLIS / AFP

Mais Lidas