MANICURE

É melhor usar acetona ou removedor de esmaltes? Saiba qual o melhor produto para retirar a esmaltação das unhas

Escolher o produto ideal para remover a esmaltação é o primeiro passo para garantir a saúde das unhas e cutículas

Lívia Maria
Lívia Maria
Publicado em 31/05/2022 às 8:49
Pexels/Valeria Boltneva
A escolha de um produto de qualidade pra remover o esmalte é importante para a saúde das unhas - FOTO: Pexels/Valeria Boltneva
Leitura:

Para além da escolha do esmalte perfeito, as mulheres têm cada vez mais se atentado para cuidados com a saúde das unhas, cutículas e mãos. Hábitos como o uso de cremes específico para hidratar as mãos passaram a ser adotados, especialmente após a pandemia e o uso de álcool em gel frequente, o que acaba por ressecar as mãos.

Para além dessas mudanças nos hábitos, quem pinta as unhas com frequência sabe também que é importante estar atento à escolha do produto ideal para remover a esmaltação. É nessa hora que surge uma grande dúvida: usar acetona ou removedor de esmalte?

As duas opções mais populares, a acetona e o removedor de esmaltes têm vantagens e desvantagens, o que acaba influenciando na escolha dos usuários. O mercado oferece diversas opções de acetona e removedores de esmaltes, mas você sabe qual é a diferença entre eles?

Confira as diferenças entre acetona e removedor de esmalte:

Acetona retira o esmalte mais rápido

A acetona é um produto químico bastante agressivo e pode tornar as unhas cada vez mais fracas e esbranquiçadas devido à desidratação. Por ser um forte solvente, a acetona acaba conseguindo retirar a esmaltação mais rápido, mas deixa as unhas com a aparência não muito agradável.

A Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD) recomenda recusar o uso do item se ele for sugerido em salões de beleza. Por essa razão, está cada vez mais difícil encontrar o produto para a venda, até mesmo porque, segundo a legislação brasileira, o produto só pode ser comprado por maiores de 18 anos.

Removedor de esmalte agride menos as unhas

os removedores não agridem tanto as unhas e o segredo está na composição e ingredientes utilizados na produção do produto. Alguns são enriquecidos com óleos, o que minimiza o ressecamento das unhas e cutículas, ao mesmo tempo hidratam a área.

Apesar de alguns removedores poderem ter acetona em sua fórmula, o componente está em uma baixa porcentagem pequena. Mas, se o objetivo é evitar os danos às unhas, o ideal é escolher um que não possua nada de acetona em sua composição.

Algumas opções de removedor de esmalte sem acetona é o removedor da Dailus, que é hipoalergênico e possui vitamina E e D-Pantenol na fórmula. A Risqué também possui um removedor hipoalergênico e sem acetona, assim como as marcas Beira Alta e Farmax, que são fáceis de achar em farmácias. 

A Granado comercializa um removedor de esmaltes livre de acetona e enriquecido com vitamina E, glicerina vegetal e D-Pantenol, o que ajuda na hidratação.

Vale ressaltar também que a acetona tem uma fragrância mais forte em relação ao removedor, o que muitas vezes chega até incomodar algumas pessoas.

Hidratar mãos e unhas é essencial

Mesmo usando o removedor de esmalte, é interessante usar um hidratante ou óleo nas mãos e unhas após retirar a esmaltação, evitando assim o ressecamento.

As duas opções para remover o esmalte pode causar ressecamento, por isso é recomendado lavar as mãos após o uso e ter em seu kit de manicure um creme leve apropriado para as mãos.

cottonbro/Pexels
Removedor de esmalte e acetona são duas opções para retirar a esmaltação - FOTO:cottonbro/Pexels

Mais Lidas