IMPROBIDADE

Ministério Público entra com ação contra ex-prefeito de Afrânio

Jaira Lima
Jaira Lima
Publicado em 14/06/2010 às 16:58
NOTÍCIA
Leitura:

Segundo o Ministério Público de Pernambuco (MPPE), o ex-prefeito da cidade de Afrânio, Adenildo Cavalcanti, obrigava um servidor de cargo comissionado do município a dividir seus vencimentos, no valor de um salário mínimo, com outro servidor da prefeitura.

O servidor que ocupava o cargo de vigilante chegou a ser exonerado por deixar de apoiar o prefeito. Assim, o  Ministério Público entrou com uma Ação Civil Pública para coibir a prática de improbidade administrativa em Afrânio e solicitar o ressarcimento de todos os pagamentos feitos ao ocupante indevido de cargo comissionado e ao outro prestador de serviços que sequer constava nas folhas de pagamento dos funcionários do município.

O Ministério Público informou ainda que as pessoas eram contratadas de acordo com as conveniências políticas do ex-prefeito, por exemplo, em troca de apoio nas eleições, contratando pessoas em cargos comissionados, infringindo a disposição constitucional da obrigatoriedade do concurso público e da obrigatoriedade de licitação.

Mais Lidas