SECA

Mais de 7 mil pessoas sofrem com estiagem no Sertão de Pernambuco

Roseane Albuquerque
Roseane Albuquerque
Publicado em 22/06/2010 às 14:01
NOTÍCIA
Leitura:

Se alguns municípios da região litorânea e da Zona da Mata pernambucana sofrem com o excesso de chuvas, o mesmo não acontece nos municípios do Sertão do Estado.

Pelo menos em Lagoa Grande, de acordo com informações da prefeitura do município, uma média de 7.500 pessoas sofrem com os reflexos do longo período de estiagem.

Para amenizar o problema, algumas ações como perfuração de poços e cacimbas, contratação de carros-pipa, dentre outras, são desenvolvidas através de parcerias entre a gestão pública municipal, governos federal e estadual, além de organizações não governamentais.

“O Açude Saco, principal reservatório de Lagoa Grande, está hoje com apenas 6% de sua capacidade total que é de 123 milhões de metros cúbicos de água”, explica o secretário de Agricultura e presidente da Comissão Municipal de Defesa Civil de Lagoa Grande, Reginaldo Alencar.

Além dos carros-pipa, as ações estão voltadas também para a implantação de 100 cisternas adquiridas através do Pró-Rural e da organização não governamental ASA.

“Estamos ainda com máquinas abrindo poços e cacimbas para abastecer os animais. Só este ano, já realizamos a abertura de 45 cacimbas. É bom a gente frisar que essas chuvas em Pernambuco não atingiram a nossa região, que sofre com a estiagem desde o início do ano. O que choveu não foi suficiente e muita gente sofre com a seca há vários meses”, destaca Alencar.

Mais Lidas