AÇÃO

Quadrilha presa em Petrolina pode ter ligação com facções criminosas do Sudeste, diz polícia

Roseane Albuquerque
Roseane Albuquerque
Publicado em 01/07/2010 às 9:49
NOTÍCIA
Leitura:

Uma quadrilha especializada em assaltos a bancos, agências lotéricas e dos Correios, além de estabelecimentos comerciais foi desarticulada nesta quarta-feira (30), em Petrolina, Sertão do Estado.

Quinze pessoas foram presas e os policiais envolvidos na ação apreenderam ainda armamento de grosso calibre e munições. Para culminar na Operação Novo Cangaço, foram necessários cinco meses de investigação da polícia Federal de Juazeiro (BA).

“Todo o nosso processo de investigação nos leva a acreditar que eles estavam planejando um grande assalto aqui na região. O dinheiro levantado nos outros assaltos certamente estava facilitando o planejamento deles nesse sentido. Isso sem contar no armamento que foi encontrado, a maioria de grosso calibre, de uso restrito”, explicou o delegado da Polícia Federal em Juazeiro, Alexandre Lucena.

Ao todo, foram expedidos 21 mandados de prisão e nove de busca. Todas as prisões aconteceram em Petrolina, em locais como o bairro da Cohab VI e os projetos de irrigação, a exemplo do núcleo 5 do projeto Senador Nilo Coelho e do projeto Maria Teresa.

Ainda de acordo com investigações da PF, possivelmente a quadrilha seja ligada a facções criminosas da região Sudeste.
“O que nos chama a atenção é que a maioria das pessoas presas vieram de São Paulo. Poucos eram aqui da região”, frisa o delegado federal.

Durante a operação foram apreendidos 03 fuzis calibre 556; 01 submetralhadora calibre 45; 01 espingarda calibre 12; 04 coletes táticos da polícia de PE, munições, 01 camisa da PF, 01 fuzil calibre 7.62, várias pistolas.

A ação contou com o reforço de policiais militares de Pernambuco, a exemplo de integrantes do Grupo de Apoio Tático Itinerante (GATI) do 5º BPM, Companhia Independente de Operações e Sobrevivência na Área de Caatinga (CIOSAC) e militares da 2ª Companhia Independente (Cabrobó), 8º BPM (Salgueiro) e 7ª CIPM (Santa Maria da Boa Vista). Cerca de cem policiais, ao todo, participaram da Operação Novo Cangaço.

Segundo a PF, as ações da quadrilha se concentravam nos estados de PE, Bahia e Piauí. Foram presos na ação: Adileide Alencar dos Santos, Rinaldo Romero Alves, Paulo Silva Lima, Reginaldo da Silva, Donizete Santos Barreto, Tarcísio André Alves, Sebastião Eloi Barbosa, Eric Novaes Alexal, Davi Marques dos Santos, Flávio Pereira, Elias Hirosse, Emanuel Alves, Daniel Marques, Charles Feliciano e Rosineide Maria de Jesus.

Todos foram encaminhados para o presídio Dr. Edvaldo Gomes, em Petrolina, onde ficam agora à disposição da Justiça.

Mais Lidas