PATRIMÔNIO

Projeto vai revitalizar Estação de Belo Jardim

Pedro Romero
Pedro Romero
Publicado em 08/07/2010 às 17:03
NOTÍCIA
Leitura:

A Estação Ferroviária de Belo Jardim, no Agreste pernambucano, será revitalizada e vai ganhar uma área de educação patrimonial. O projeto já foi aprovado pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) e aguarda a liberação de recursos do Ministério da Cultura. O local terá um acervo sobre a história do trem, seus personagens, e o movimento que ele provocava na cidade.

Inaugurada em 1906, a Estação Ferroviária de Belo Jardim foi desativada para transporte de passageiros na década de 80. Atualmente parte da estrutura está deteriorada e outra parte abriga uma Agência do Trabalho, que de acordo com o projeto será desativa. Alguns bares que foram instalados na área também terão que sair para resgatar a antiga paisagem.

O projeto nasceu do desejo do governo municipal de resgatar a história da época em que o desenvolvimento da cidade chegava através dos trilhos. “Queremos restaurar o significado que este espaço tem para o município, afinal foi um dos fatores do seu desenvolvimento”, explica a diretora de Turismo Jeane Oliveira Santos.

As histórias contadas por quem viveu momentos inesquecíveis na antiga estação vão dar vida a um Centro Cultural que será instalado no local. O resgate será feito através de material audiovisual, contos, poesias e músicas. No espaço serão promovidas oficinas culturais, como de música e dança.

Também será construída uma concha acústica para eventos, parte administrativa e uma sala destinada aos antigos trabalhadores da estação. O projeto conta com o apoio do Sesc, que está ajudando a fazer o trabalho de resgate da memória histórica. A obra terá financiamento total de R$ 450 mil, mas a prefeitura ainda aguarda a aprovação do projeto e a posterior liberação dos recursos pelo Ministério da Cultura.

HISTÓRIA - A Estação Ferroviária de Belo Jardim foi inaugurada em fevereiro de 1906, com a chegada do primeiro trem. A ferrovia é de origem inglesa e em 1957 passou a ser administrada pelo governo federal, com o nome de Rede Ferroviária do Nordeste.

Depois passou para uma administração mista, com o nome de Rede Ferroviária Federal S/A– RFFSA. Em seguida, foi vendida e renomeada para Companhia Ferroviária do Nordeste. Atualmente pertence à Prefeitura de Belo Jardim. Em 2001, foi tombada pela Fundarpe. Os trens mais antigos eram a vapor, movidos a lenha e era necessário utilizar água para o controle de temperatura.

Mais Lidas