PARALIZAÇÃO

Mototaxistas realizam mais um protesto em Caruaru

Elessandra Melo
Elessandra Melo
Publicado em 12/07/2010 às 11:56
NOTÍCIA
Leitura:

Cerca de 200 mototaxistas interditaram na manhã desta segunda-feira (12), as principais avenidas de Caruaru, no Agreste de Pernambuco.

A categoria cobra mais vagas para os profissionais que ainda não conseguiram realizar o cadastramento junto à Prefeitura da cidade, através da Autarquia de Defesa Social, Trânsito e Transporte  (Destra), para que possam oferecer o serviço de mototáxi dentro dos padrões estabelecidos pelo órgão.

Este é o segundo protesto realizado em menos de uma semana pelos mototaxistas do município. O último foi realizado nessa quarta-feira (07), onde os mototaxistas que já estão cadastrados na Autarquia, cobraram a fiscalização do órgão para que, apenas os profissionais que estivessem de acordo com as normas estabelecidas pela Destra, pudessem circular no município.

De acordo com a assessoria da Prefeitura de Caruaru, o prefeito José Queiroz se reúne na tarde desta segunda-feira (12), com o presidente da Destra, coronel Clóvis Cavaliere, para discutir a possibilidade de realizar um novo cadastramento, dentro dos requisitos impostos pela lei municipal, para os profissionais que ainda não estão regularizados.

LEIA MAIS
Mototaxistas realizam protesto, interditam ruas, e cobram providências do prefeito de Caruaru

ENTENDA O CASO - Depois de 14 anos na tentativa de regularizar a categoria dos mototaxistas, a Prefeitura Municipal de Caruaru, através da Autarquia de Defesa Social, Trânsito e Transporte  (Destra), iniciou no segundo semestre de 2009, o  processo de cadastramento e padronização da classe.

Várias alterações foram feitas e algumas regras criadas, como por exemplo, a padronização da moto e do capacete que devem ser obrigatoriamente na cor vermelha, o uso do colete padrão e o adesivo de regulamentação expedido pela Prefeitura.

De acordo com a Autarquia, após esse processo de regulamentação só poderia prestar o serviço, o profissional que atendesse às exigências. No entanto, ainda é possível ver em grande número, motoqueiros exercendo a atividade sem estar de acordo com as normas estabelecidas.

Mais Lidas