Será que o polvo Paul prevê um futuro melhor para a Seleção brasileira?

NOTÍCIA
Leitura:

Chegou ao fim a Copa do Mundo 2010. E deu Espanha. A Fúria entra para o hall de campeões mundiais que contava já com Brasil, Itália, Alemanha, Uruguai, Argentina, Inglaterra e França.

A copinha que começou sem molho, terminou bastante disputada. Por pouco, a decisão do título não foi para os pênaltis. O gol de Iniesta sacramentou a vitória espanhola e o novo fiasco holandês. O time da laranja, aliás, chegou a terceira final de Copa e pela terceira vez perdeu.

Será que o polvo prevê um futuro melhor para a nossa seleção?

Durante toda a competição a Espanha apresentou um futebol eficiente, sem muito brilho, mas de resultados. Começou mal perdendo para a Suíça, a primeira zebra da Copa. Mas depois embalou. A partir das oitavas foram quatro vitórias pelo placar mínimo: 1x0. Já a Holanda que vinha de 100% de aproveitamento perdeu a invencibilidade de quase dois anos.

A Copa termina marcada por erros grotescos de arbitragem. Falhas que poderiam ser evitadas com auxílio (em alguns casos, claro) da tecnologia. Mas a dona Fifa é muito conservadora quanto a isso e prefere deixar as mães dos árbitros serem xingadas a torto e à direita.

Além disso, a qualidade do futebol apresentado deixou a desejar. Apenas nas fases de mata-mata pudemos ver grandes disputas. No mais, o que se via eram times evitando tomar gols e não preocupados em fazê-los.

Pra ser sincero não faria diferença para mim quem ganhasse. Se fosse a Holanda pelo menos diríamos que o Brasil perdeu para o campeão. Mas o suco da laranja desta vez estava sem açúcar. Culpa do recém famoso Paul, o polvo profeta. Acertou todos os resultados da Alemanha na Copa, além do vitorioso na final.

Resta saber se o Paul continuará arriscando na Copa de 2014. Será que ele prevê um futuro melhor para a nossa seleção? Se a previsão não for boa pra gente então que o Paul vire um polvo frito ou churrasco de polvo com arroz polvilhado.

Mais Lidas