chuvas

Ponte cai e Barreiros agora tem vila fantasma

Do Jornal do Commercio
Do Jornal do Commercio
Publicado em 14/07/2010 às 7:41
NOTÍCIA
Leitura:

Devastada pela cheia do Rio Una, a Vila Baité, em Barreiros, virou uma espécie de cidade fantasma. Antes movimentadíssimo durante a semana, agora o povoado é só desolação e casas abandonadas. O cenário mudou no local depois que a única ligação com o Centro da cidade, a Ponte Baité, foi arrastada pela enxurrada do último dia 18.

Para chegar ao comércio de Barreiros, os moradores levavam cerca de três minutos para atravessar a ponte. Hoje, é necessário pagar R$ 1 em um pequeno barco ou enfrentar cerca de quatro quilômetros de estrada cheia de lama.

Mototaxistas se aproveitaram da situação e logo após a cheia chegavam a cobrar R$ 10 pela viagem. Ontem, a reportagem do JC esteve na vila e constatou que o preço baixou para R$ 3, o que ainda é considerado caro, já que o percurso normalmente custa R$ 1.

“Vila Baité está em estado de sítio. Virou uma cidade fantasma. As casas que não foram destruídas estão abandonadas. As pessoas arranjaram casas para alugar do lado de lá (do rio) ou estão com medo de voltar”, explicou a desempregada Sandra Barbosa, 37 anos, que tem recorrido ao mototáxi para não ter de enfrentar de novo o Rio Una, mesmo que seja de barco.

“Quase que morri afogada durante a cheia. Fui para o primeiro andar da minha casa, mas a água quase cobriu, então tivemos que sair às pressas”, relembrou.

De acordo com a dona de casa Ivete da Silva, 56, desde a semana passada a prefeitura está mandando ônibus diariamente para a Vila Baité.

“O ônibus pega o pessoal e leva para o outro lado, para o comércio, mas só passa uma ou duas vezes por dia. E o barco não dá para carregar nada. Estamos isolados por causa de uma ponte de poucos metros de extensão. Antes a gente morava tão perto do Centro e agora está muito longe”, lamentou.

Mais Lidas