BENEFÍCIO

Transporte gratuito para universitários é suspenso em Gravatá

Do Jornal do Commercio
Do Jornal do Commercio
Publicado em 24/07/2010 às 16:06
NOTÍCIA
Leitura:

Mais de 800 universitários que saíam de Gravatá, no Agreste, para Recife em 50 vans alugadas pela prefeitura ficarão sem transporte de agosto até novembro deste ano. O benefício custa, anualmente, mais de R$ 1 milhão e será temporariamente suspenso por falhas no decreto que o concede, problemas no serviço ofertado e também para cortar gastos.

O anuncio foi feito na quinta-feira pelo prefeito de Gravatá, Ozano Brito, durante reunião com uma comissão de 27 alunos. Foram discutidas ainda regras e formas de melhoria da qualidade do serviço. Durante os meses sem locomoção, o governo municipal prometeu abrir edital para contratação de outra empresa de transporte. O documento será apresentado aos estudantes em 14 de agosto.

Além de ter como objetivo a melhoria na qualidade, a criação de regras para a utilização do transporte irá indicar quem realmente precisa. Com isso, será possível reduzir despesas da cidade, que prevê um déficit de R$ 1,8 milhão na arrecadação de impostos este ano. A queda é estimada devido à não aprovação, na Camara de Vereadores, de um projeto de lei que suspende a cobrança de juros e multas em dívidas ativas do IPTU – que correspondem a anos anteriores. A medida facilitaria o pagamento do débito. Segundo a Secretaria de Administração e Finanças, uma parcela de 80% da população, que é superior a 75 mil, não está com o imposto em dia.

Entre algumas das sugestões para normatizar o serviço de transporte está a da universitária Mariana Carolina, que citou o Financiamento Estudantil (Fies) do Governo Federal como exemplo. Ele exige aprovação em 75% das cadeiras do curso e o mesmo percentual em presença. “A Prefeitura também deve e pode exigir do aluno esse tipo de contrapartida, serve até de incentivo para estudar mais”, argumentou.

Mais Lidas