INVESTIGAÇÃO

Polícia deve ouvir, ainda hoje, novas testemunhas do assalto ao voo em Caruaru

Do JC Online
Do JC Online
Publicado em 27/07/2010 às 14:41
NOTÍCIA
Leitura:

Após a perícia realizada no avião da empresa JAD Táxi Aéreo, que foi interceptado por oito homens armados na noite dessa segunda-feira (26), no Aeroporto Oscar Laranjeiras em Caruaru, Agreste do Estado, o delegado da Polícia Federal, Humberto Freire informou, em entrevista à TV Jornal, que vai intensificar as investigações sobre o crime.

Freire adiantou ainda que a PF designou outro delegado para acompanhar o caso. Dário Leitão é quem ficará à frente das investigações.

Em entrevista, o delegado da PF, Humberto Freire, disse que alguns vigilantes que entregaram os malotes e documentos bancários para o bimotor - que estava a serviço da empresa Preserve - serão possivelmente ouvidos na tarde de hoje.

LEIA MAIS
Bando intercepta avião no Aeroporto de Caruaru e rouba cheques
Assalto não prejudica voos, garante empresa
Polícia Federal ouve piloto e tripulante em Caruaru

O CASO - O avião transportava malotes de agências associadas à Federação Brasileira dos Bancos (Frenaban). Como rotina, a aeronave sairia de Caruaru com destino ao Recife. Mas, por volta das 19h dessa segunda-feira (26), quando se preparava para decolagem, o avião foi interceptado por oito homens armados em uma caminhonete.

De acordo com a Polícia Federal que está a frente das investigações, três tiros atingiram o avião, um deles a cabine do piloto.

Durante a ação, foram levados de 12 a 15 malotes contendo documentos e cheques. Após o assalto, a caminhonete foi abandonada no Segundo Distrito Industrial de Caruaru. No local, segundo a PF, duas motos e um outro veículo teriam ajudado na fuga dos bandidos.

ainda de acordo com o delegado, a caminhonete utilizada no assalto teria sido roubada em Natal, no Rio Grande do Norte, e estava com placas adulteradas. Após passar a manhã interditado para perícia, o Aeroporto Oscar Laranjeiras foi liberado para voos no início desta tarde. Mas, as investigações em busca dos assaltantes ainda continuam.

Mais Lidas