INFRAESTRUTURA

Passarelas podem chegar a custar até R$ 1 milhão para Pernambuco

Do JC Online
Do JC Online
Publicado em 29/09/2010 às 10:17
NOTÍCIA
Leitura:

As passarelas encontradas nas BRs de Pernambuco são construídas para oferecer mais segurança aos pedestres que precisam transitar pelas comunidades que ficam às margens da rodovia. Só que a maioria desses pedestres não as utiliza e prefere se arriscar em meio aos carros, sem imaginar o custo que o Estado tem para construir uma passarela.

De acordo com o engenheiro Jandoval Bezerra, antes de erguer a obra é preciso considerar alguns fatores como o local a ser construído, tamanho e qualidade do solo. Depois dessa etapa, os valores vão se distribuindo entre o canteiro de obras, mão-de-obra dos trabalhadores, sinalização, projeto, engenheiro, fundação do terreno, além do material concreto e aço, que equivalem a 50% do custo da passarela.

'Para se fazer uma passarela é preciso primeiro determinar onde fica o fluxo máximo de pedestre para beneficiar uma comunidade”, disse o engenheiro.

Em Encruzilhada de São João, distrito de Bezerros, no Agreste de Pernambuco, a passarela que corta a BR 232 custou aos cofres públicos R$ 800 mil, em 2002, ano que foi construída a obra.

No local foram utilizados 200 m³ de concreto. Em números atuais, o metro cúbico do material custa R$ 2.750, que multiplicado por 200, o valor seria de mais de R$ 500 mil, só de concreto.

Mais Lidas