SERVIÇO

Campus da UPE funciona com dificuldades em Caruaru

Do JC Online
Do JC Online
Publicado em 30/09/2010 às 16:38
NOTÍCIA
Leitura:

Falta de funcionários no setor administrativo e de professores são as principais reclamações relacionadas ao Campus da Universidade de Pernambuco – UPE, em Caruaru. Na administração, apenas um funcionário trabalha e foi cedido pelo Instituto de Recursos Humanos do Governo do Estado.

Há ainda outros seis estagiários, mas eles só podem trabalhar quatro horas por dia, obedecendo à legislação para esse tipo de contrato. “O único funcionário que temos fica muito sobrecarregado e os estagiários mudam constantemente para que possamos obedecer a lei. Isso tudo tem prejudicado os nossos procedimentos administrativos, tornando difícil ampliar nossas atividades”, explicou o coordenador administrativo da UPE em Caruaru, Severino Bezerra.

E o pior é que esse não é o único problema. O quadro de professores também está pequeno, segundo a coordenação do campus. A unidade conta com 33 professores, mas 10 deles são contratados temporarários. O UPE/Caruaru tem 500 alunos distribuídos em dois cursos, sistemas de informação e administração com ênfase em marketing de moda. “A gente acaba se prejudicando porque os professores ensinam diversas disciplinas, muitas até em que eles não são especialistas”, contou o estudante do 6°período de sistemas de informação, Roberto da Silva Medeiros.

E ainda tem a promessa da mudança do local do campus, um projeto que se arrasta desde 2007. “Estamos com o terreno pronto, o recurso está reservado, mas ainda não temos previsão de quando as obras devem começar. Acreditamos que isso só vai acontecer depois do processo eleitoral”, acrescentou o coordenador administrativo da UPE Caruaru, Severino Bezerra.

Mais Lidas