CRIME

Vandalismo deixa marcas em Caruaru

Do JC Online do JC Online
Do JC Online
do JC Online
Publicado em 05/10/2010 às 9:41
Leitura:

Não é preciso ir muito longe para ver as marcas do vandalismo nos principais pontos de Caruaru, Agreste de Pernambuco. Os alvos são praças, prédios, igrejas, monumentos, telefones públicos, entre outros.

E engana-se quem pensa que os vândalos só agem nos locais de menor movimentação. A Estação Ferroviária de Caruaru, por exemplo, apresenta as marcas dessa ação. O local é um dos mais movimentados do centro da cidade, já que lá funciona o terminal de ônibus coletivos do município.

Os prédios, incluindo os públicos, também estão na mira dos pichadores. “Fico impressionada como é que eles conseguem fazer isso e ninguém, faz nada. A Estação, por exemplo, é uma vergonha. Já que a polícia não prende, a Prefeitura bem que podia, ao menos, mandar pintar. E se esses 'bandidos' picharem de novo, que seja pintado outra vez. O que não pode é deixar assim”, lamentou a dona de casa, Aparecida Soares, de 42 anos.

Nos locais destinados ao lazer, também é possível perceber que os vândalos já tomaram conta e demarcaram o território. “Eu sempre vinha com as crianças pra cá, mas depois que os marginais tomaram conta do lugar, ninguém tem coragem de vir. Sem falar que está tudo destruído e ninguém faz nada”, disse Maria Paula Fernandes, estudante de economia e moradora do bairro das Rendeiras.

LEI - A justiça define vandalismo como sendo a prática de destruir, inutilizar ou deteriorar coisa alheia. O conceito está escrito no Código Penal brasileiro, que diz que isso é crime e dá cadeia. A pena varia de 3 meses a 3 anos de detenção.


Mais Lidas