Pizza gigante para os vereadores de Garanhuns

Por Dilson Oliveira
Por Dilson Oliveira
Publicado em 29/10/2010 às 12:23
NOTÍCIA
Leitura:

Aconteceu o que todos previam. Depois de meses de investigação, ou melhor, de enrolada, dando o tempo suficiente para que o povo pudesse esquecer o fato, a Câmara de Vereadores de Garanhuns, voltou a se reunir esta semana, para apresentar o relatório final sobre o “caso da ponte do Distrito de Miraçica, zona rural do município.

Vou primeiro relembrar o fato, para depois comentar. Em maio deste ano, a TV Jornal Caruaru, denunciou um esquema de desvio de verbas destinadas a construção de uma ponte na zona rural de Garanhuns, cujas obras não foram executadas, e o valor correspondente a mesma, cerca de R$ 18 mil, pode ter ido parar na conta da filha do prefeito.

Infelizmente, como acontece em todos os lugares deste país, em Garanhuns tudo terminou também em pizza. E pizza grande. Vamos mandar uma pizza gigante, para os vereadores da cidade. Lá não mudou nada.

Apesar da vontade geral da população, e dos poucos vereadores da oposição, a maioria dos vereadores achou melhor optar pelo arquivamento do processo, sob a alegação da falta concreta de provas que pudessem incriminar os envolvidos, uma vez que não houve “intenção de errar”.

Coitados dos vereadores, tão inocentes... Eles queriam que alguém envolvido em toda essa maracutaia viesse a público dizer qual era o verdadeiro objetivo de não executar a obra, e ainda por cima, do dinheiro “desaparecer”, ou “ir para outro lugar”.

Foi mais cômodo, ou “mais” lucrativo para eles, não ir à fundo nas investigações, talvez para não desmoralizar ainda mais, o poder que já anda desmoralizado com tal fato; ou tiraram mais proveito pessoal com tal decisão, em detrimento de atender a vontade do povo que queria ver todo o “esquema” esclarecido, nada mais que com uma coisa: a verdade.

É por ações e atitudes como estas, que fico a me perguntar e a pensar: pra quê vereador? Se eles se elegerem sob a alegação de que serão fiscais do povo, que fiscalizarão o executivo, mas na hora de fiscalizar de verdade, preferem fechar os olhos, achando que o povo é burro e que só eles é que usam da inteligência.

Isso acontece em todo lugar, não é somente um caso especial de Garanhuns. Deve ser assim nas Assembleias Legislativas, na Câmara Federal, no Senado. Entretanto em Garanhuns, pode ocorrer que o feitiço vire contra o feiticeiro, caso o Ministério Público, que continua, e deve continuar investigando o caso, apresente parecer diferente da Câmara Municipal, que é o que eu acho que vai acontecer.

Aí, estarão todos os “nobres pares” da Suíça pernambucana, definitivamente desmoralizados, por não cumprirem com o seu papel, salvando-se apenas aqueles que lutaram para que a investigação fosse a fundo, e que a verdade aparecesse.

Fora isso, o povo é quem pode dar a resposta, através de seu voto, sepultando de vez quem preferiu calar, ou jogar o lixo por baixo do tapete; em detrimento de benefícios próprios, do que ver justiça ser feita.

Afinal de contas, o dinheiro público deve ser zelado, o povo merece respeito, e o vereador tem o dever de cumprir seu papel.

Para finalizar, apenas uma pergunta: será que se toda essa maracutaia não fosse descoberta e noticiada pela imprensa, a obra estaria agora sendo executada, e o dinheiro recuperado ?

Eu duvido muito que isso ocorresse...

Mais Lidas