SAÚDE

Depois de intervenção da justiça, adolescente consegue tratamento para dependência química

Do JC Online do JC Online
Do JC Online
do JC Online
Publicado em 13/11/2010 às 11:00
Leitura:

O promotor de justiça, Fabiano Saraiva, ingressou com uma ação civil pública para garantir tratamento contra a dependência química para um menor de 16 anos. A liminar foi concedida pelo juiz Carlos Gean Alves dos Santos e por tanto, fica garantido que o Estado está responsável pelo acompanhamento do garoto na luta contra as drogas.

Ele deve ser levado para uma das clínicas de recuperação de jovens viciados, seja ela pública ou particular. Após a notificação é dado um prazo de 48 horas para que a determinação seja cumprida.

A história teve início em agosto desse ano, quando assistentes sociais do Centro de Referência Especializado de Assistência Social (Creas) de Goiana, juntamente com psicólogos do Conselho Tutelar da cidade, a mãe do adolescente e ele, já haviam recorrido a várias formas de tentar solucionar o problema, passando por vários hospitais de Pernambuco e pedindo ajuda em diversos centros de tratamento. O jovem é dependente de crack a pelo menos um ano.


Mais Lidas