LEI SECA

Após dois anos de criação da lei seca, fiscalizações quase não existem em Caruaru

Do JC Online do JC Online
Do JC Online
do JC Online
Publicado em 29/11/2010 às 12:30
Leitura:

A lei seca teve início em junho de 2008 como uma forma de diminuir os acidentes de trânsito, levando em consideração que a maioria deles são causados pela mistura de direção e álcool. Em todas as regiões do Brasil fiscalizações eram feitas regularmente principalmente nos fins de semana, nas estradas e proximidades de bares e restaurantes.

Mas agora, após de dois anos de atuação não é mais comum ver esta prática. “Eu não vejo, mas não a fiscalização, eles esqueceram”, confirma o condutor Roberto de Lima.

Fiscalizações mais intensificadas poderiam ter evitado dois acidentes que aconteceram na última semana em Arcoverde, nos dois casos os motoristas estavam embriagados. Em um deles, duas mulheres estavam andando na calçada quando foram atropeladas pelo carro elas chegaram a ser socorridas, mas acabaram morrendo, o motorista imprudente foi preso em flagrante.

Segundo a Polícia Rodoviária Federal, os testes de alcoolemia acontecem diariamente porque as viaturas contam com o aparelho de etilômetro, dentre as autuações e prisões feitas até agora em Caruaru foram 78 em 2008, 228 em 2009 e 178 até o dia 21 de Novembro deste ano.

De acordo com o inspetor da PRF, com esse trabalho é possível diminuir as ocorrências, mas não é possível evitar que alguns motoristas ainda dirijam alcoolizados. “A gente tem feito um trabalho eficiente, mas isso não impede que alguns motoristas irresponsáveis ainda dirijam sobre o efeito de álcool”, finalizou Daniel Albuquerque. 


Mais Lidas