Dinamite

Explosão em canteiro de obra da Transposição mata três pessoas em Sertânia

Do JC Online do JC Online
Do JC Online
do JC Online
Publicado em 21/12/2010 às 19:28
Leitura:

Três homens morreram numa explosão em Sertânia, no Sertão de Pernambuco, a 316 km do Recife. O acidente foi provocado por dinamite e ocorreu por volta das 17h desta terça-feira (21) no canteiro de obras da Transposição do Rio São Francisco. Na explosão, pelo menos outras dez pessoas ficaram feridas, algumas em estado grave. O nome dos mortos não havia sido divulgado pela polícia até o início da madrugada.

Informações repassadas pela PM apontam que os engenheiros da obra haviam programado duas detonações para a tarde desta terça. A primeira, como planejado, ocorreu por volta das 16h30. Como a segunda delas não se deu no tempo estimado, foi dado um intervalo de segurança de 15 minutos. Depois disso, o blaster (funcionário responsável pela fiscalização e uso dos explosivos industriais) se aproximou do local onde estava a carga e, logo em seguida, houve a explosão inesperada.

“O Instituto de Criminalística vai periciar tudo, mas pelo que vi, acredito que algum erro no processo de detonação e no procedimento de segurança causou o acidente. Não posso adiantar detalhes porque estamos no meio da ocorrência e é possível que outras pessoas estejam soterradas”, revelou o policial João Pereira, um dos primeiros a chegar ao canteiro de obras.

Dois feridos em estado grave foram encaminhados para atendimento no Hospital Regional do município de Arcoverde. Gilvan dos Santos, de 42 anos, natural do Rio de Janeiro e que há um ano trabalha no consórcio responsável pela obra, teve politraumatismo e está em coma. A outra vítima é Valmir dos Santos, de 28, que teve uma lesão pulmonar, mas está consciente.

Durante a madrugada desta quarta-feira (22), peritos do Instituto de Criminalística (IC) de Caruaru colhiam as primeiras informações no local da explosão. Pela manhã, especialistas do Recife devem viajar até o Sertão para tentar descobrir as causas da acidente.

Testemunhas contaram que, com o impacto, um dos corpos teria sido desmembrado após ser arremessado a uma distância de 100 metros. Com as dificuldades impostas pela escuridão e pelo terreno, apenas dois dos mortos devem ser transportados ao Instituto de Medicina Legal (IML) de Caruaru durante a madrugada. A terceira vítima fatal estaria sob uma pedra, em local considerado perigoso pelos peritos, pelo risco de desabamento ou de uma nova explosão. A polícia revelou, ainda, que vários trabalhadores podem estar soterrados.

OBRA - O canteiro de obras de Sertânia integra o eixo Leste da Transposição. Esse eixo, que compreende cinco lotes e envolve quatro consórcios diferentes, tinha, até agosto, um total de 65% de intervenções realizadas e captará água no lago da barragem de Itaparica, em Floresta (PE), e levará às bacias do Pajeú, do Moxotó e da região Agreste de Pernambuco, chegando até o Rio Paraíba (PB).

Como o trajeto do eixo é íngreme, a água precisa da ajuda de estações de bombeamento para seguir o percurso. Uma dessas estações também fica em Sertânia.

O diretor do projeto São Francisco, Frederico Fernandes, disse que essa é a primeira vez que ocorre uma situação dessas proporções no projeto. “Foi um grande azar. Hoje (ontem) seria o último dia de trabalho dos operários, que iriam entrar no recesso de final de ano. Também vamos apurar os fatos e identificar a responsabilidade. Todos os afetados serão indenizados”, adiantou.

O Projeto de Integração do Rio São Francisco com Bacias Hidrográficas é coordenado pelo Ministério da Integração Nacional, que será comandado a partir de 1º de janeiro de 2011 por Fernando Bezerra Coelho, anunciado oficialmente, nesta terça, como ministro. Em 2025, o empreendimento deverá assegurar água para 12 milhões de pessoas, em 390 municípios no Agreste e Sertão de Pernambuco, Ceará, Paraíba e Rio Grande do Norte.


Mais Lidas