Sport domina e Santa decepciona em Pernambuco

Por Eliaquim Oliveira
Por Eliaquim Oliveira
Publicado em 21/12/2010 às 13:00
Leitura:

O ano de 2010 está terminando. A primeira década do século XXI está quase no fim e muita coisa aconteceu nos últimos dez anos. Principalmente no futebol.

Foram três copas do mundo e apenas um título para a nossa seleção. Duas Olimpíadas passaram e, mais uma vez, não conquistamos a tão sonhada medalha de ouro. Mas deixando a canarinha de lado, vamos nos prender ao desempenho dos clubes.

Dois times brasileiros levantaram o título do Mundial de Clubes (São Paulo, em 2005, e Internacional, em 2006). Estas mesmas equipes conquistaram no mesmo ano a Taça Libertadores, levantada pelo Inter também em 2010.

Em nível nacional a hegemonia foi paulista. O São Paulo levantou três taças do Campeonato Brasileiro, o Santos, duas, o Corinthians, uma. Os outros quatro títulos ficaram com Atlético-PR, Cruzeiro, Flamengo e Fluminense.

No Nordeste, o Bahia passou praticamente toda a década nas divisões inferiores. O Vitória, se imperou na região, mas termina a década rebaixado. Os cearenses não têm muito o que festejar, só o Ceará resiste e está na Série A.

E Pernambuco? Em dez anos acumulou fracassos. O Sport mandou no Estado. Conquistou o inédito título da Copa do Brasil, fez bonito na Libertadores, levantou seis estaduais, mas acabou rebaixado para a segundona. Mesmo rumo do Náutico, que conquistou três pernambucanos, mas voltou para a Série B. E o Santa Cruz, nem se fala. Ganhou apenas um estadual e amargou uma série de rebaixamentos jamais vista no País. Despencou da Série A para a Série D.

O tricolor que reinou nas décadas de 1931/1940, 1971/1980 e 1981/1990 amarga o ostracismo nacional. A próxima década começa com o Leão querendo o hexa, o Náutico doido para impedir a sexta conquista seguida e o Santa tentando renascer das cinzas. De certo apenas muitas emoções que hão de vir.


Mais Lidas