REGULAMENTAÇÃO

Mototaxistas de Serra Talhada questionam processo de regulamentação da categoria

Luiz Carlos Fernandes
Luiz Carlos Fernandes
Publicado em 11/01/2011 às 8:00
NOTÍCIA
Leitura:

Muitos mototaxistas de Serra Talhada, no Sertão de Pernambuco, estão reclamando dos valores cobrados pela empresa caruaruense Personal Drivers, contratada pela Prefeitura para fazer o trabalho de regulamentação da categoria. Atualmente o município conta com cerca de 700 profissionais. A partir da conclusão do processo regulatório vai ficar definido quantos motoqueiros serão formalizados.

De acordo com o mototaxista Josivan Silva, a maioria dos companheiros não tem condições de arcar com as despesas. “Inicialmente temos que gastar quase R$ 500,00 com a taxa, com mais R$ 120,00 do colete, ainda temos que comprar capacete novo, colocar mata-cachorro, trazer anteninha corta pipa de fora, não tem em Serra Talhada, uns R$ 500,00 do documento da moto, vai dar mais de R$ mil, não temos esse dinheiro”, afirmou.

Ainda há outro ponto que a categoria está em desacordo com a empresa Personal Drivers, para participar do processo de regulamentação do serviço, o candidato deve ser habilitado a mais de 2 anos. “Tudo bem que a idade mínima exigida seja 21 anos, mas essa exigência do motoqueiro ter carteira a mais de 2 anos é demais, muito pai de família responsável que tirou há menos tempo vai ficar de fora”, disse o representante.
 
A audiência pública que discutiu o processo de padronização dos mototaxistas de Serra Talhada aconteceu no dia 28 de dezembro do ano passado, no auditório da Câmara de Vereadores da cidade. Na oportunidade, o secretário Municipal de Desenvolvimento Econômico, Célio Antunes, disse que o objetivo do processo é regularizar a categoria e organizar o trânsito de Serra Talhada, junto a empresa Personal Drivers, credenciada ao Detran.

Mais Lidas