DEMOLIÇÃO

Desespero e denúncias após demolição da Vila do Forró de Caruaru

Do JC Online
Do JC Online
Publicado em 27/01/2011 às 16:20
NOTÍCIA
Leitura:

Os trabalhos de demolição na Vila do Forró de Caruaru, gerou mais que polêmica na cidade. Comerciantes do local não seguraram as lágrimas e ficaram desesperados com a situação, na manhã desta quinta-feira (27).

Alguns não tiveram nem tempo de retirar eletrodomésticos e materiais dos estabelecimentos em que trabalhavam. A exemplo de Lêda Maria da Silva que foi pega de surpresa quando chegou no Parque de Eventos Luiz Gonzaga.

“Eles não tinham direito de fazer isso com a gente. E agora pra onde nós vamos?”, lamentou desesperada a comerciante, Lêda Maria da Silva.

Outra comerciante também foi surpreendida com a demolição imediata da Vila do Forró. Os objetos que estavam no restaurante em que trabalhava Fátima Dias, foram retirados do estabelecimento pela Prefeitura e guardados em um galpão do Espaço Cultural Tancredo Neves.

“Tudo que estava naquelas casas da Vila, está devidamente lacrado e guardado no Espaço Cultural disponível para os comerciantes”, disse o presidente da Fundação de Cultura e Turismo de Caruaru, José Pereira.

No entanto, não foi o que disse e registrou a comerciante Fátima Dias. Nas imagens, mercadorias e eletrodomésticos amontoados, além de fotos que mostram toda a ação durante a noite dessa quarta-feira (26).

“Chegaram por volta das 23h e começaram a destruir tudo. Algumas pessoas tentaram pegar as mercadorias que a Prefeitura levou para o Espaço Cultural, mas os seguranças barraram. Tiramos fotos da ação e nessas fotos está claro que não tiveram cuidado algum com nossas coisas. Está tudo jogado lá dentro. Ninguém sabe o que é de quem”, denunciou.

Mais Lidas