AGRICULTURA

Agricultoras garantem mais renda com produção de doces e polpas de frutas

Do JC Online
Do JC Online
Publicado em 22/02/2011 às 16:58
NOTÍCIA
Leitura:

A organização de duas unidades para beneficiamento de doces e polpas de frutas na comunidade de Monte Alegre, município de Afogados da Ingazeira, Sertão de Pernambuco, e na comunidade de Pereiros, no município de Flores, também no Sertão, gerou empregos e uma segunda opção de renda para 46 mulheres da região.

Com a venda dos produtos, as agricultoras familiares  contam com renda de cerca de R$ 400/mês por agricultora. A comercialização é realizada em escolas, mercados, feiras agroecológicas e nas feiras da agricultura familiar promovidas pelo Ministério do Desenvolvimento Agrário (MDA).

Essas agricultoras fazem parte da Organização Casa da Mulher do Nordeste, situada no Recife. O grupo reúne o trabalho de 450 agricultoras familiares de 11 municípios do Estado. Juntas, elas produzem, artesanato em cabaça, crochê, palha de milho, jornal; bordados, sombrinha para dançar o frevo e peças de barro, entre outras criações.

As frutas da região complementam a produção desse grupo. São Umbu, cupuaçu, graviola e manga, utilizadas para fabricação dos doces e polpas. Uma máquina auxilia as agricultores no momento de embalar as polpas, assim, não há desperdício de tempo.

Em suas propriedades, junto com a família, as agricultoras trabalham na lavoura plantando entre tantas culturas disponíveis para a região, o milho e o feijão. Além disso, criam pequenos animais como galinhas e cabras para subsistência e venda no comércio local.

Mais Lidas