JUSTIÇA

Adiado julgamento de ex-policial e ex-guarda municipal acusados de homicídio no interior

Do NE10
Do NE10
Publicado em 14/04/2011 às 11:22
NOTÍCIA
Leitura:

Não será mais nesta quinta-feira (14), o julgamento do ex-policial Militar Daniel do Nascimento Souza e do ex-guarda municipal Antônio Carlos de Lessa Filho, acusados de terem matado duas pessoas em 2007, em Afogados da Ingazeira, no Sertão de Pernambuco.

O adiamento se deu, já que o advogado dos réus, Bartolomeu Brasiliano, conseguiu, mais uma vez, prorrogar a sessão de julgamento, alegando estar impedido de comparecer por motivo de doença.

De acordo com a polícia Militar, um esquema especial de segurança já havia sido preparado para esse júri marcado para acontecer na Câmara de Vereadores da cidade. Para a polícia, essa atenção justifica-se pelo fato de que esse julgamento é bastante esperado pela população e, certamente, iria atrair muita gente na frente do local.

Agora, espera-se que a Drª Maria Bertolini, juíza titular da 1ª Vara Criminal de Afogados da Ingazeira, marque uma nova data para a realização do júri. Segundo informações colhidas junto ao cartório do Fórum, é provável que o julgamento aconteça no próximo mês, no entanto, não se sabe ao certo em que data isso irá ocorrer, pois, depende da pauta de julgamentos.

CASO –  O ex-policial Militar Daniel do Nascimento Souza e do ex-guarda municipal Antônio Carlos de Lessa Filho são acusados de terem cometido um duplo homicídio em 2007, na cidade de Afogados da Ingazeira.

Segundo a polícia, Antônio Carlos tinha um caso amoroso com Raquel Cristina, que ao descobrir que o ele era casado, terminou o relacionamento. Insatisfeito, Antônio Carlos planejou e, com a ajuda de Daniel, matou a ex-amante e o então namorado da vítima.

Daniel do Nascimento e Antônio Carlos estão na cadeia pública por determinação judicial. Os dois foram excluídos de suas funções públicas.

Mais Lidas