movimento

MST ocupa terras em Itambé, na Zona da Mata

Do NE10
Do NE10
Publicado em 16/04/2011 às 18:27
NOTÍCIA
Leitura:

Setenta famílias do Movimento dos Trabaçhadores Sem Terra (MST) ocuparam, neste sábado (15), o engenho Paraguassú, no municipio de Itambé, Zona da Mata Norte de Pernambuco. Essa é a segunda ocupação da Jornada Nacional de Lutas por Reforma Agrária no Estado. A jornada, promovida pelo MST em todo o País, é realizada em memória aos 19 integrantes do movimento assassinados no Massacre de Eldorado de Carajás, no Pará, em 1996, no dia 17 de abril.

De acordo com a coordenação do MST em Pernambuco, 57% dos latifúndios cadastrados no Incra (Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária) são improdutivos, o que dá um total de 411.657 hectares de terras improdutivas no Estado, área suficiente para assentar as 23 mil famílias que vivem hoje acampadas.  Segundo o MST, além disso, 15 mil famílias que vivem em acampamentos, muitas há mais de cinco anos, vivem à beira de estradas e em áreas ocupadas, sendo vítimas de violência.

A Jornada Nacional de Lutas por Reforma Agrária acontece em todo o Brasil e seguirá até o final desse mês. O MST exige o assentamento das 100 mil famílias acampadas até o final deste ano; que o governo apresente um plano de metas de assentamentos em áreas desapropriadas até 2014; um programa de desenvolvimento dos assentamentos, com investimentos públicos, crédito agrícola, habitação rural, educação e saúde; e medidas para garantir educação nos assentamentos, com a construção de escolas nos assentamentos, um programa de combate ao analfabetismo e políticas para a formação de professores no meio rural.

Mais Lidas