execução

Peruano é encontrado morto na PE-60

Do Jornal do Commercio
Do Jornal do Commercio
Publicado em 03/05/2011 às 7:42
NOTÍCIA
Leitura:

O corpo de um peruano foi encontrado, na manhã dessa segunda-feira (2), às margens da PE-60, perto do engenho Tinoco, nas proximidades do limite entre os municípios de Rio Formoso e Sirinhaém, na Mata Sul. Segundo informações da polícia, Carlos Augustin Lescano Chungo, 27, tinha ferimentos a bala e marca de agressão na cabeça e pescoço, o que indicaria que ele foi agredido e depois executado. Além disso, os policiais informaram que a vítima teria sido atingida por disparos de uma pistola ponto 40, pois havia cartuchos próximo ao local onde o corpo foi encontrado. Ele residia em Sirinhaém, onde teria familiares. O corpo já foi levado ao Instituto de Medicina Legal (IML), no Recife. Até o fechamento desta edição, às 23h30, ninguém havia comparecido ao local para fazer a liberação do cadáver.

Carlos Augustin portava um crachá do Estaleiro Atlântico Sul (EAS), empreendimento instalado em Suape, Cabo de Santo Agostinho, no Grande Recife. O documento era de cor azul, o que indica que ele era contratado do estaleiro. Segundo a assessoria de imprensa do EAS, os crachás de cor vermelha são destinados aos empregados que prestam serviços terceirizados e os azuis são os do próprio estaleiro.

Titular da Delegacia de Rio Formoso, o delegado Bruno Bezerra vai abrir inquérito para apurar a morte do peruano. No entanto, informações preliminares apontam que o crime pode ter ligações com o tráfico de drogas. "Recebemos informações de que ele seria traficante de entorpecentes na região. Ele teria sido levado à estrada onde foi encontrado e assassinado logo em seguida, o que indica execução", adiantou.

Mais Lidas