DENÚNCIA

Laudo apontou presença de coliformes fecais na merenda das escolas onde alunos passaram mal

Do NE10
Do NE10
Publicado em 13/05/2011 às 11:00
NOTÍCIA
Leitura:

O Laboratório Central de Saúde Pública de Pernambuco, o Lacen, divulgou o resultado da análise que foi feita na merenda distribuída nas escolas estaduais do Agreste do Estado, onde quase 300 estudantes tiveram infecção intestinal no mês passado.

Análise apontou que além de ser transportada em péssimas condições foram encontrados coliformes fecais na comida. O laudo também mostrou que o alimento era mal manipulado.

A empresa responsável pela distribuição da merenda na época, a Colinas Refeições, é de Garanhuns, também no Agreste do Estado, foi encontrada fechada nesta quinta-feira (12). A Secretaria Estadual de Educação rompeu  o contrato com a empresa e já convocou um novo fornecedor.

Além de Tacaimbó e Belo Jardim, alunos das escolas de referência de Cachoeirinha, São Bento do Una, Pedra e Venturosa, todas no Agreste, também tiveram infecção intestinal após consumirem a merenda. Um total de 256 estudantes foram hospitalizados. Na época o macarrão, a carne e o molho servidos no almoço foram coletados para a análise.

A preocupação continua nas cidades, onde houve casos de intoxicação. Em Tacaimbó, muitos alunos das turmas de tempo integral estão indo pra casa na hora do almoço para não colocar em risco a saúde.

Mais Lidas