AMBULANTES

Caruaru só vai aceitar camelôs cadastrados

Do Jornal do Commercio
Do Jornal do Commercio
Publicado em 14/05/2011 às 16:14
NOTÍCIA
Leitura:

A Prefeitura de Caruaru, no Agreste, está fazendo o cadastramento para a regularização dos vendedores ambulantes que trabalham no Centro da cidade. A ação faz parte do projeto Ambulante legal, que vai fornecer coletes padronizados para os comerciantes da área. A partir do dia 1º de junho, só poderão trabalhar nas ruas centrais do município os vendedores que estiverem usando o colete padronizado do governo municipal.

Os ambulantes que quiserem trabalhar no Centro devem pagar o alvará expedido a feirantes e ao comércio ambulante eventual. O prazo venceu no último dia 29 e o pagamento feito após essa data será acrescido de juros e multas. De acordo com o secretário de Serviços Urbanos, André Alexei, o cadastramento pode ser feito após o pagamento da taxa.

Os ambulantes que realizarem o procedimento receberão um colete padronizado, com a frase Ambulante legal. A partir de junho, só poderão trabalhar nas ruas do Centro os que estiverem formalizados, explicou André Alexei. A fiscalização será realizada por 30 servidores municipais.

A estimativa da secretaria de Serviços Urbanos é que cerca de 150 vendedores ambulantes comercializem seus produtos nas ruas do Centro. As mercadorias são as mais variadas, mas a maioria vende comida, como churros, acarajé e produtos derivados do milho.

Outros itens, como guarda chuva, também ganham espaço, dependendo da época. Um acordo com a prefeitura, permite que eles trabalhem nas vias centrais, principalmente na XV de Novembro, a partir das 17h.

Nesse horário, os carrinhos estacionam e atraem grande quantidade de clientes, a maioria formada por funcionários que estão largando do trabalho. Segundo o secretário, outros 20 ambulantes têm permissão para vender durante o dia, mas sem estacionar os carrinhos ou tabuleiros.

O projeto da prefeitura só vai incluir os vendedores que comercializam no Centro. Os ambulantes do camelódromo e do Parque 18 de Maio, onde acontece e Feira da Sulanca, não precisam passar pelo recadastramento. O pagamento do alvará pode ser feito na secretaria da Fazenda, localizada na Avenida Rio Branco, 315, no Centro da cidade.

O ambulante José Severino da Silva, 48, já pagou o alvará, mas não sabia que a prefeitura iria fornecer coletes padronizados. Vou buscar informações e, se for o caso, pegar meu colete na prefeitura, destacou.

Na mesma situação estava o vendedor Carlos Henrique Sobral, 29. Deixei todos os meus dados, como número de identidade e CPF, na prefeitura, mas não sabia que iríamos receber colete. Se for um colete bonito, vai ser bom.

O secretário de Serviços Urbanos afirmou que o governo municipal vai intensificar a campanha de esclarecimento do novo projeto.

Mais Lidas