MEIO AMBIENTE

Mais de 400 famílias do Sertão serão beneficiadas com viveiro de mudas

Do NE10
Do NE10
Publicado em 13/06/2011 às 7:36
NOTÍCIA
Leitura:

Quatrocentas e cinquenta famílias de evangélicos do município de Lagoa Grande, Sertão do Estado, devem ser beneficiadas com a implantação de um viveiro de mudas da Associação dos Evangélicos da cidade. 

A ideia é, pelos próximos cinco anos, chegar à produção de até 10 milhões de mudas que serão utilizadas na recuperação da mata ciliar do Rio São Francisco. O que for produzido pelas famílias também deve ser comercializado para órgãos governamentais e instituições públicas. A iniciativa representa uma parceria entre a Associação de Evangélicos, Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) e prefeitura do município.

“É uma alternativa de renda para as famílias evangélicas de nossa cidade e também uma ação de proteção do meio ambiente já que as mudas ajudarão no reflorestamento de áreas degradadas da região”, explica o diretor da Associação de Evangélicos de Lagoa Grande, Alírio Reis.

Serão produzidas mudas para floricultura e reflorestamento ambiental. Para melhor lidar com a produção no viveiro, as famílias serão divididas em grupos e receberão treinamento. A capacitação, que começa nesta segunda – feira (13), será desenvolvida na área central de Lagoa Grande, além dos distritos de Jutai, Vermelhos e Açude II.

O viveiro foi instalado no bairro Morada Nova, na Avenida Dr. Miguel Arraes.

Mais Lidas