Tristeza nacional e alegria estadual

NOTÍCIA
Leitura:

O fim de semana foi de sentimentos distintos para quem gosta de esportes. Se os torcedores rubro-negros e alvirrubros ainda festejam as vitórias de Sport e Náutico contra Ponte Preta e Icasa, respectivamente, o mesmo não se pode dizer de quem torceu pelas cores verde e amarela representadas mundo afora neste sábado e domingo.

No sábado (9) teve Brasil e Paraguai em campo pela Copa América. Mais uma vez a Seleção decepcionou. Arrancou um empate no fim e ainda corre risco de passar o vexame de ser eliminado na primeira fase. Tem que vencer ou vencer o Equador na última rodada para se classificar.

Veio o domingo (10) e logo pela manhã quem é fã de automobilismo e, principalmente de Fórmula 1, certamente esperava um melhor resultado de Felipe Massa no GP da Inglaterra. Ele até fez uma boa corrida, mas o parceiro dele de equipe, Fernando Alonso, foi quem subiu ao lugar mais alto do pódio deixando ainda mais evidente a superioridade sobre o colega ferrarista.

Mas o pior do dia ainda estava por vir. Nossas bravas guerreiras que defenderam a Seleção na Copa do Mundo de futebol feminino travavam um duelo duríssimo contra as americanas. Saíram perdendo, empataram, viraram na prorrogação e no apagar das luzes cederam o empate. Abatidas foram para as penalidades e acabaram vendo o sonho de levantar o título mais uma vez adiado.

Teve ainda os meninos do Sub-17 que disputavam o terceiro lugar no mundial da categoria e perderam o bronze para a Alemanha após estarem vencendo por 3x1 e cederem a virada.

Até o vôlei, que há anos ganha quase tudo o que disputa, trouxe-nos tristeza. O Brasil perdeu a final da Liga Mundial para a Rússia: 3 sets a 2.

Pois é, este foi o fim de semana do torcedor brasileiro. Um fim de semana para esquecer onde a maioria de nosso atletas deixaram o verde de lado e amarelaram pra valer.

Mais Lidas