ECONOMIA

Agricultores do Vale do São Francisco investem no plantio de pera para exportação

Do NE10
Do NE10
Publicado em 09/08/2011 às 13:00
NOTÍCIA
Leitura:

Depois da uva, manga, acerola, banana, coco, e tantas outras frutas, o Vale do São Francisco, no Sertão de Pernambuco aponta para possibilidades de novas culturas que poderão ser direcionadas para os mercados interno e externo. É o caso da pera: através de técnicas de manejo, poda e com o auxílio do gotejamento através da irrigação, a fruta pode vir a ser mais uma alternativa para o fortalecimento da fruticultura irrigada da região.

“Pesquisas nos mostram que é possível produzir a fruta, mesmo na região seca do semiárido. Hoje, temos hectares plantados aqui na área experimental da Embrapa com 18 espécies. Muitos produtores da região já conheceram o nosso estudo e se mostraram interessados em iniciar a produção e comercialização da fruta na região. Até agora os resultados foram ótimos, a fruta se adaptou muito bem ao clima da região”, destaca o pesquisador da Embrapa Semi-árido e PhD em Ciências Agrárias, Paulo Roberto Lopes.

Para o secretário de Irrigação de Petrolina, Newton Matsumoto, para que as novas culturas possam se consolidar, bem como a produção já existente possa ser cada vez mais requisitada, torna-se necessário a organização de todo o sistema de produção e comercialização. “O setor deverá ter e formar parcerias entre produtores, pesquisa, extensão, distribuidores e o próprio consumidor, no intuito de obter frutas de boa qualidade, oferta regular, livre de resíduos de agrotóxicos e a preços competitivos. É um momento de promover cada vez mais a fruticultura irrigada da região, proporcionando o desenvolvimento econômico, além de pensarmos na sustentabilidade que é fator importante para os pequenos agricultores. A organização dos produtores, distribuidores e exportadores poderá encurtar o caminho para que as nossas frutas possam atingir novos mercados e dar garantias ao setor”, analisa.

Mais Lidas