EDUCAÇÃO

Aulas na rede municipal de Caruaru são retomadas

Do NE10
Do NE10
Publicado em 17/08/2011 às 11:30
NOTÍCIA
Leitura:

Após 12 dias de greve os professores da rede municipal de Caruaru, no Agreste de Pernambuco, voltaram para as salas de aula. Depois de várias reuniões entre o Comando de Greve composto por professores e o Sindicato dos Servidores Regionais,  o SISMUC, e Secretários de Educação, Administração e Comunicação, um consenso foi estabelecido entre as partes devido à proposta apresentada na reunião da segunda-feira (15).

Durante a reunião, o Secretário de Educação, Tony Galvão, garantiu em ofício que esse comportamento seria tolerado e que também não haveria desconto salarial nos dias de paralisação devido a um novo calendário. O consenso estabelecido pelas partes foi a implantação do valor do piso nacional salarial para os professores do ensino fundamental das redes públicas, que hoje é de R$ 1.187,97, respeitando todas as progressões horizontais e verticais constantes nas tabelas de vencimentos para os professores I e II da rede pública municipal de Caruaru. As tabelas estão disponíveis no Plano de Cargos, Carreira e Remuneração do Magistério – PCCRM.

Também ficou decidido que o professor I ao concluir sua graduação terá incorporado um acréscimo em seus vencimentos não mais de 20% e sim 30%;.  O professor I terá garantido um vencimento correspondente a ¾ do piso nacional, equivalente a uma carga horário de 150 h/a por contrato; Para o professor II será respeitado a incorporação de 30% em seus vencimentos em início de carreira, devido a sua graduação; Progressões automáticas; Redução do tempo de análise das promoções para o prazo máximo de 90 dias; Instalação de uma mesa permanente de negociação; - Pedido de complementação à União para a implantação do piso salarial, mantendo-se o compromisso de avançar na política salarial caso o pleito do município de Caruaru seja contemplado. Ficou definido pela mesa (Comando de greve e secretários) de negociação que o único ponto passível de negociação seria a gratificação de regência. Ficando estabelecido que esta será de 25% do piso salarial.

O presidente do SISMUC Regional, Eduardo Mendonça considerou os resultados obtidos um avanço histórico no Município de Caruaru. “Começando pela união dos professores em todos os atos e mobilizações de forma pacífica, pois só assim obtivemos o respeito e a credibilidade da comunidade. Passando pelo apoio da mídia e culminando com a decretação da legalidade do movimento pela justiça, fez com que os profissionais em educação não saíssem perdendo e garantindo mais uma conquista pela luta de uma educação de qualidade” comenta Eduardo Mendonça.

Mais Lidas