SAÚDE

Petrolina recebe mutirão para diagnosticar portadores com anemia falciforme

Do NE10
Do NE10
Publicado em 19/08/2011 às 9:40
NOTÍCIA
Leitura:

 

Pacientes portadores de anemia falciforme poderão participar nesta sexta-feira(19), em Petrolina, no Sertão de Pernambuco, de um mutirão desenvolvido pelo Centro de Oncologia Dr. Giuseppe Muccini (instituição ligada à Associação Petrolinense de Amparo à Maternidade e à Infância/APAMI), em parceria com o Instituto Espaço de Vida (SP). A ideia é investigar – através do exame doppler transcraniano – a probabilidade de ocorrência de acidente vascular cerebral (AVC).

Através deste exame é possível verificar a velocidade do fluxo de sangue nas principais artérias do cérebro. O evento deve acontecer nos turnos da manhã e tarde, na sede do Centro de Oncologia, bairro Gercino Coelho, área central de Petrolina, sertão do estado.

A anemia falciforme é hereditária e significa uma alteração nos glóbulos vermelhos do sangue. A doença é causada por um gene recessivo, portanto, para desenvolvê-la, a criança deve herdar genes recessivos dos pais. Se herdar apenas um dos genes, a criança desenvolverá sintomas mais leves de anemia. Sintomas como crises intensas de dores,fadiga, deslocamento retiniano e  insuficiências renal e pulmonar são verificados em pacientes com anemia falciforme.

“A anemia falciforme é uma doença hereditária e o que pode ser feito é, em cima dos diagnósticos que são feitos, direcionar o tratamento ideal e poder oferecer, desta forma, uma melhor qualidade de vida ao paciente”, explica a hematologista do Centro de Oncologia Dr. Giuseppe Muccini em Petrolina, Márcia Flávia Pinto. “Devemos atender no mutirão pessoas que já são acompanhadas, através de consultas, no Centro de Oncologia”. A organização do evento estima o atendimento de cerca de 40 pacientes.

 

Mais Lidas