Política

Prefeito de Araripina continua afastado do cargo

Do NE10
Do NE10
Publicado em 22/12/2011 às 15:40
Leitura:

Em liminar concedida pelo Supremo Tribunal de Justiça, através do ministro Ari Pargendler, foi decidido que Lula Sampaio, prefeito de Araripina, no sertão de Pernambuco, permanece afastado do cargo.

Antes de recorrer ao STJ, o prefeito havia recorrido ao Tribunal de Justiça de Pernambuco, onde também teve seu pedido negado.

De acordo com promotores de Justiça do Grupo de Atuação Especial de Combate às Organizações Criminosas (Gaeco), depois do afastamento do prefeito, a Secretaria de Educação do Município transferiu R$ 283 mil para a conta-corrente da CMS Serviços. Imediatamente, o MPPE entrou com medida cautelar inominada pedindo o bloqueio nas contas da empresa. Com esta ação, ainda se conseguiu bloquear R$ 132 mil.


Entenda o caso

O prefeito Lula Sampaio foi afastado do cargo acusado de improbidade administrativa, no último dia 12. Segundo a denúncia, ele vinha sendo investigados desde o ano passado e é acusado de montar um esquema de desvios de verbas que teria provocado um prejuízo de cerca de R$ 2 milhões aos cofres públicos.

O pedido foi feito pelo Ministério Público de Pernambuco (MPPE), através do promotor de Justiça de Araripina, do Grupo de Atuação Especial de Combate às Organizações Criminosas (Gaeco), Centro de Apoio Operacional às Promotorias de Patrimônio Público (Caop Patrimônio Público) e do Tribunal de Contas do Estado (TCE). A operação chamada de Alcaide aconteceu reunindo o MPPE, Tribunal de Justiça (TJPE), PR, TCE, TCU e Secretaria de Defesa Social com as Polícias Civil e Militar.

Na ação, além do afastamento do prefeito, foram apreendidos documentos e computadores que ainda estão sendo analisados.


Mais Lidas