denúncia

Médico acusado de exercer profissão ilegalmente já havia sido detido em 2009

Do NE10
Do NE10
Publicado em 02/01/2012 às 15:26
NOTÍCIA
Leitura:

Um homem acusado de exercer ilegalmente a medicina foi detido nesse domingo (1º), em João Alfredo, no Agreste pernambucano. Márcio Tomio Chimbo Júnior, 32 anos, estava trabalhando na Unidade Mista de Saúde Joana Amélia Cavalcanti, no município. Essa não é a primeira vez que o homem é autuado. Em novembro de 2009, o Conselho Regional de Medicina (Cremepe) e a Polícia Federal denunciaram o suposto médico e mais quatro pessoas por trabalharem sem o registro no município de Jataúba, também no Agreste.

A polícia chegou até o acusado por meio de denúncias anônimas. Em depoimento à polícia, Márcio teria dito que era formado em Medicina em Cuba e morava no Rio Grande do Norte.

O suspeito não tem licença para atuar em território nacional. Ele assinou um Termo Circunstanciado de Ocorrência (TCU) e foi liberado em seguida porque não foram encontrados documentos falsificados. A pena para o crime de exercício ilegal da medicina é de 6 meses a 2 anos. A delegacia de Limoeiro ficará responsável pelas investigações.

Mais Lidas