TRÁFICO

Operação prende 11 suspeitos de tráfico no sertão

Do NE10
Do NE10
Publicado em 05/01/2012 às 15:09
NOTÍCIA
Leitura:

Atualizada às 20h28

Onze pessoas foram presas nesta quinta-feira (5) durante a Operação Carranca, realizada pela 26ª Delegacia Seccional de Petrolina, no Sertão pernambucano. A ação tem o objetivo de objetivo de prender pessoas envolvidas com o tráfico de drogas e associação para o tráfico com atuação naquela região.

Nos trabalhos desta quinta-feira foram cumpridos 15 mandados de prisão preventiva, 20 mandados de busca e apreensão e duas prisões em flagrante. Entre os detidos estão o líder da quadrilha Alyson Michel Sales Vieira, conhecido por Michel ou Javali, de 32 anos, detido em Maceió, Alagoas. O cunhado dele, Rêmulo Carlos Avelino Matos, o Remo, 30, também foi detido suspeito de ser o braço direito de Michel. Remo seria encarregado de gerenciar as transações e distribuição do entorpecente em Petrolina.

Outras pessoa presa nesta quinta-feira (5) foi Verônica Rodrigues Lima, a Vera, 43 anos. A polícia acretida que ela comercialize os entorpecentes. No momento da prisão, a suspeita tentou se desfazer de uma quantidade droga jogando por cima do muro, porém a dona da residência vizinha encontrou o pacote de 400g de cocaína e entregou à polícia. Presa em flagrante, Verônica já possuia diversas passagens pela polícia pelo mesmo crime de tráfico de drogas.

De acordo com a polícia, os homens detidos foram encaminhados à Penitenciária Doutor Edvaldo Gomes e as mulheres conduzidas para a Cadeia Pública de Petrolina. Além das prisões, a polícia apreendeu 60 Kg de crack, 6,19 Kg de maconha, 1,45 Kg de cocaína, 211 Kg de ácido bórico, R$ 13.084,70 em espécie, R$ 110.545,00 em cheques, dois revólveres, 13 munições calibre 38, sete carros, três motos, três balanças de precisão e 29 aparelhos celular.

Segundo Marlon Viana, gestor de polícia do Sertão II, a quadrilha atuava em diversos bairros de Petrolina e era responsável por 30% da comercialização de drogas na cidade. Durante as investigações da Operação Carranca outras sete pessoas já foram presas. Os trabalhos começaram em julho de 2011 e devem continuar para identificar novos envolvidos com a quadrilha.

Mais Lidas